Benefícios da alcachofra para a saúde

624 Visualizações
FreeImages.com Content License / barbara bar A planta é uma ótima aliada no tratamento de aterosclerose.

Conhecida também como cachofra e alcachofra-hortense, a alcachofra é muito utilizada em dietas que visam emagrecimento ou tratamentos de saúde. Como a maioria das verduras, ela é composta principalmente de água e fibras, úteis para estimular o bom funcionamento do intestino.

O alimento pode ser consumido in natura, sob forma de salada crua ou cozida, em chá ou em cápsulas industrializadas. Neste último caso, no entanto, deve ser consumida antes ou depois das principais refeições do dia e se faz necessário o acompanhamento médico.

Fonte de sais minerais, entre os quais estão sódio, potássio, fósforo e cálcio, as alcachofras também contêm vitamina C e vitaminas do complexo B, especialmente as vitaminas B1 e B3. Adicionalmente, também contam com vitamina K, que é considerada útil na prevenção da osteoporose.

Mas os benefícios não param por aí! A alcachofra é também uma fonte de ferro e cobre, elementos utilizados pelo organismo para a produção das células sanguíneas. O alimento ainda é rico em beta-caroteno e luteína, antioxidantes poderosos na proteção da visão, e em cinarina, considerada útil na cura das doenças do fígado.

Dessa forma, a planta é uma poderosa aliada no tratamento de aterosclerose, diabetes, doenças do coração, febre, fígado, fraqueza, gota, hemorroidas, hemofilia, pneumonia, reumatismo, sífilis, tosse, ureia, urticária e problemas urinários.

Testes clínicos ao longo dos últimos 30 anos revelaram que a folha da alcachofra reduz os níveis de colesterol e de triglicéridos, enquanto os níveis de lipoproteínas de alta densidade (HDL) tendem a aumentar. Os níveis de colesterol melhoraram de 5 a 45 por cento, com uma dose diária equivalente a 7g de folha seca.

Apesar dos benefícios e de ainda não terem sido encontrados efeitos colaterais, a alcachofra é contraindicada por nutricionistas para pessoas com obstrução do ducto biliar, durante a gravidez e amamentação. Isso porque o alimento pode ter um efeito laxante muito poderoso.