4 dicas para um passeio sustentável com seu cão

2.852 Visualizações

Brasil é o 4º no ranking de donos de bichos de estimação. É muito pet! Conheça algumas dicas para tornar o passeio de cada dia mais eco-friendly

Os dados são um pouco antigos, mas ainda são bem válidos: segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), além de o Brasil ser o 4º país no mundo com mais animais de estimação, com 132 milhões, o pet que vence o ranking interno são os cachorros: 52,2 da população contam com o melhor amigo do homem em suas casas. Para comparar, no mundo, os cães ocupam a segunda posição, perdendo para peixes. O que nos dá o 2º lugar no ranking mundial de cachorros como animais de estimação. Os dados são de 2013. Por isto, implementar um passeio sustentável é importante: imagine a quantidade de resíduos que nossos camaradas caninos produzem? Muito. 

Passeio sustentável: veja verde, seja consciente

1. Recolha o cocô do seu pet!

Pode parecer simples, uma dica já batida, pode ser passível de multa, mas infelizmente muitos ainda não levam sacolinhas para recolher e descartar os excrementos de seus cachorros. E não é porque é algo “orgânico” que pode ficar na rua à céu aberto: a maior parte das nossas cidades são revestidas com asfalto, portanto, o solo não absorverá nada e nem virará adubo ou fertilizante (algumas pessoas usam isto como justificativa). E vamos lá: ninguém merece o cheiro, não é?

passeio sustentável

Só que nem é por estética ou odor: imagine uma rua movimentada onde várias pessoas passeiam com seus cachorros. Agora visualize as “cacas” lá, sem recolhimento. E de um lindo dia, o tempo virou e a chuva começa a cair. Todo aquele dejeto será levado pela água, chegando em N possíveis lugares, inclusive seu quintal…

O cocô de cachorro tem bactérias e parasitas nocivos que podem causar doenças (calma, ninguém está falando que seu cachorro está doente, mas pode acontecer), concentrações altas de nitrogênio e fósforo que, em grande quantidade, podem contaminar rios causando proliferação de algas e redução dos níveis de oxigênio, afetando a vida aquática, por exemplo.

2. Reutilize as sacolas plásticas

A caminhada é longa, seu cachorro costuma evacuar mais de uma vez durante o trajeto? Economize as sacolinhas usando uma para mais de um momento. Usou a primeira vez? Faça um nó e, quando for precisar de novo, use a mesma sacola. Veja:

*Reprodução do passo a passo A FAZER.

3. Reutilize as sacolas plásticas: de novo

Sacolinhas de mercado, da feira, de alguma compra, de pão, até mesmo jornais. Pode também comprar sacolinhas específicas para isto biodegradáveis. E se for corajoso pode tentar as sacolas de tecidos laváveis. Seu passeio sustentável está quase lá!

passeio sustentável
Enganche este “ossinho” na coleira do seu pet e pronto! Não corre o risco de esquecer as sacolinhas e ficar sem recolher os dejetos.

4. Descarte corretamente

Não jogue suas sacolinhas em qualquer lixeira ou qualquer lugar. Pode usar para compostagem, porém, não é a mesma feita para sua horta, por ser muito ácida para o solo (além dos motivos mostrados no primeiro item). Se optar pela compostagem será necessário fazer separado.

Você precisará de:

passeio sustentável

 

Faça vários furos no fundo do balde, para poder drenar os líquidos. Depois cave o mesmo diâmetro da boca do balde no seu jardim com profundidade aproximada da altura do recipiente.

Encaixe o balde no buraco com a borda para fora. Antes de tampas, forre o fundo com cascalho. Uma vez por semana jogue o composto ou enzima de limpeza. Se o cheiro incomodar, coloque cal ou bicarbonato de sódio.

Caso faça o descarte normal, considere as latas e separação como material orgânico.

Matérias relacionadas:

Adoção de animais: conheça as regras do processo e saiba como adotar um!

Conheça os 10 menores animais do mundo

Conheça 8 animais que vivem sozinhos e suas principais características