Turismo com causa: conheça destinos para se voluntariar

172 Visualizações

Existe uma forma de turismo que permite conhecer diferentes culturas e estilos de vida sem gastar nada. Conheça alguns lugares que permitem ao viajante entrar em contato com a natureza e ainda aprender sobre permacultura, bioconstrução e agrofloresta, investindo apenas tempo e disposição para colaborar.

 

Aqui no Brasil existem várias Ecovilas, sítios, reservas ambientais e fazendas orgânicas que adotam o turismo sustentável e colaborativo. Algumas delas oferecem hospedagem e alimentação em troca de trabalho voluntário, que vai depender muito das necessidades de cada local. Outras pedem uma pequena colaboração, para manter as atividades locais.

Para se ter uma ideia, existem funções que vão desde jardinagem, plantio e até ajudar em construções sustentáveis. Confira algumas delas:

EcoCaminhos

A EcoCaminhos é uma fazenda localizada em meio às montanhas de Mata Atlântica, próximo de Nova Friburgo (RJ), e aceita pessoas do mundo inteiro que tenham a curiosidade e a vontade de experimentar uma vida simples, ao mesmo tempo em que podem aprender sobre técnicas de construção natural (bioconstrução), agrofloresta e energia renovável. O local aceita pessoas sozinhas ou grupos, com hospedagem paga ou voluntária (gratuita). Um programa de voluntariado a curto prazo permite que o viajante fique no local de seis a 12 semanas e trabalhe de 24 a 30 horas semanais. https://ecocaminhos.com/br/

Sítio Pau d’Água

O sítio Pau d’Água, em Piracaia (SP), também oferece aos visitantes experiências práticas de sustentabilidade. O local tem oficinas de bioconstrução, onde os participantes aprendem sobre as técnicas. Para a hospedagem, o sítio fornece um alojamento coletivo, que comporta até 12 pessoas, e uma área de camping para até seis barracas. Esta hospedagem pode ser paga ou no sistema de voluntariado, neste caso, o candidato trabalha em troca de hospedagem e alimentação. O tempo mínimo do programa de voluntariado é de uma semana e o máximo de um mês. https://sitiopaudagua.com.br/

Vrinda Bhumi

A Vrinda Bhumi é uma comunidade ecológica Hare Krishna na qual os moradores recebem voluntários e visitantes para conviverem juntos e compartilhar uma forma de vida mais saudável, simples e consciente. Localizada em uma área preservada da Serra da Mantiqueira, ao lado do Parque Estadual da Serra do Papagaio, em Baependi (MG), a fazenda conta com uma área de aproximadamente 11 hectares, cercada por cachoeiras e muita paz. Mesmo seguindo uma ideologia religiosa, o local aceita pessoas sem importar a sua devoção espiritual. Para eles o que vale é a paz e a tolerância. O programa de voluntariado envolve o aprendizado sobre técnicas de meditação, cozinha vegetariana e agricultura orgânica, bioconstrução e filosofia védica. É cobrada uma taxa de cada visitante de R$ 30 por diária para auxiliar na manutenção do espaço. https://vrindabhumi.com/

Estação UniPermacultura

A Estação UniPermacultura fica na comunidade rural de Dom José em Alpestre (RS). O local oferece formação específica para quem tem o interesse em formar uma ecovila, sendo um espaço educativo dedicado a divulgar a permacultura. Esta experiência de turismo ecológico não é gratuita, pois durante toda a estadia o participante faz um curso de permacultura com certificado. https://www.unipermacultura.com.br/copia-programa-de-voluntariado

Compreendendo cada termo

Bioconstrução: técnica de construção ecológica, que tem como objetivo provocar o mínimo impacto ambiental. Faz parte deste conceito de construção o uso de materiais que normalmente são descartados em obras, materiais de demolição, materiais da natureza (como barro e bambu) e o reaproveitamento de resíduos (como vidros e garrafas plásticas).

Agrofloresta Sintrópica: sistema que consiste em curar um solo degradado, transformando-o em uma floresta que produz alimentos de forma eficiente e otimizada.

Permacultura: trata-se de um conceito criado pelos australianos Bill Mollison e David Holmgren nos anos 1970. A permacultura propõe uma mudança de paradigmas, utilizando-se de ferramentas adequadas para enfrentar a escassez de recursos naturais. Este conceito engloba a criação de comunidades sustentáveis, integrando design, tecnologia, princípios agrícolas e sociais, sempre em harmonia com os princípios básicos da natureza.