TripAdvisor deixa de vender ingressos para atrações cruéis com animais

574 views
© Depositphotos.com / xuanhuongho TripAdvisor vai criar um portal educativo para conscientizar os turistas.

No mundo existem diversas atrações prejudiciais ao bem-estar e à conservação dos animais, realizadas por indústrias que visam apenas lucrar. Segundo uma pesquisa realizada pela Wildlife Conservation Research Unit (WildCRU), cerca de 110 milhões de pessoas visitam essas atrações turísticas, sendo que 75% delas impactam negativamente a fauna.

Foi pensando nisso que a World Animal Protection (WAP) realizou há seis meses uma campanha chamada de “Silvestre. Não Entretenimento”, que recebeu mais de 558 mil assinaturas para proteção da vida animal de todo o mundo. A empresa vem desde de 1991 trabalhando nessa campanha que já conseguiu acabar com muitas dessas atividades como as danças de ursos na Grécia, Turquia e índia.

Após a repercussão da campanha, o site TripAdvisor decidiu, então, deixar de vender ingressos para essas atrações nas quais os turistas entram em contato direto com animais em cativeiro ou espécies ameaçadas de extinção. Claro que, antes de tomar essa decisão, a plataforma consultou alguns especialistas no mundo em bem-estar animal, conservação da vida selvagem, turismo sustentável e cientistas que estudam zoologia e vida marinha para entender melhor o assunto e, enfim, realizar da melhor forma essa melhoria.

Agências vão se unir em prol dos animais

Em release oficial, o CEO da plataforma, Stephen Kaufen, disse: “Nós sabemos, por experiência, que a comunidade viajante pode ser o maior agente de mudanças na nossa indústria. Esperamos que esses passos que começamos a dar possam contribuir para incluir o bem-estar animal nessa lista de transformações.”

Essa decisão com certeza vai ajudar a acabar com as famosas selfies com tigres, nado com golfinhos, passeios em elefantes entre outras atrações turísticas desse tipo. Muitos desses animais são retirados logo cedo de suas mães e passam por maus tratos, sofrimentos e abusos psicológicos durante o seu treinamento, resultando muitas vezes na morte deles.

Além dessa nobre iniciativa, a TripAdvisor vai criar um portal educativo, que vai contar com a colaboração da World Animal Protection e outros especialistas, com o objetivo de informar os turistas sobre as crueldades que os animais passam na indústria do turismo de entretenimento. Para eles o intuito desse portal é encorajar outras empresas a adotarem esse padrão.

Porém, o site vai continuar vendendo ingressos para determinadas atrações até o início de 2017, quando o processo será finalizado. Por ora, eles estão realizando análises, pesquisas e avaliações sobre as atividades.

A WAP ainda informou que mais de 100 empresas de viagens pelo mundo concordaram em não vender mais ingressos para locais com passeios e shows de elefantes.
Para mais informações sobre essa inciativa acesse o site da World Animal Protection.