Torneio de Pesca de Plástico resgata 5 toneladas de resíduos

115 views

A Corona, marca global de cerveja, realizou, em fevereiro, um Torneio de Pesca de Plástico para coleta de lixo do mar em Caraguatatuba, litoral norte de São Paulo.

Mais de uma tonelada de resíduos que prejudicam a vida marinha, sendo 500 kg só de plástico, foram retirados do oceano no primeiro dia da ação, que contou com a participação de 55 pescadores da Associação dos Pescadores e Maricultores da Praia de Cocanha (APMPC), além do apoio da ONG Guardiões do Mar.

O projeto faz parte de uma iniciativa global que tem como objetivo promover a conscientização da sociedade sobre a poluição marinha, além de beneficiar economicamente as comunidades envolvidas.

Desde a sua criação, o Torneio de Pesca de Plástico já retirou mais de 5 toneladas de plástico dos oceanos com a ajuda de 150 pescadores em diferentes regiões do mundo.
A competição já passou por países como o México, em 2021, além do Brasil, China e Israel, em 2022. Ainda nesse ano, novos eventos estão previstos para ocorrer na Colômbia e África do Sul.

Como funcionou a ação no Brasil

Além da realização de workshops e palestras, alertando sobre os riscos da poluição plástica para a vida marinha, a ação conectou pescadores com centros de reciclagem locais, promovendo a coleta de plástico como uma possível fonte de renda extra a longo prazo.

As três equipes que retiraram a maior quantidade de lixo dos mares receberam um prêmio em dinheiro. Além disso, todos os pescadores participantes receberam o equivalente a um dia de trabalho, além de um valor adicional para cada quilo de plástico coletado.

Em contrapartida, a Corona se comprometeu a reformar o principal galpão local da comunidade da Praia de Cocanha. Atualmente, o espaço funciona como centro cultural e depósito para barcos e ferramentas de trabalho dos pescadores.

Mais plástico que peixes até 2050

Um relatório do Fórum Econômico Mundial aponta que, até 2050, haverá mais plástico do que peixes no mar.

“A poluição dos oceanos em todo o mundo é alarmante e Corona continua buscando formas de expandir seus esforços pela proteção e preservação desses paraísos naturais pelo Brasil e pelo mundo. O Torneio de Pesca de Plástico é um exemplo de iniciativa que une as comunidades para ajudar o meio ambiente e ainda apoia economicamente as regiões, em parceria com trabalhadores que sustentam suas famílias a partir da pesca”, diz João Pedro Zattar, head de marketing de Corona.

A questão é que, uma vez distribuído no oceano, é quase impossível recuperar o plástico descartado de forma totalmente incorreta; por isso, iniciativas como a da Corona têm surgido para tentar resolver essa crise ambiental global.

No entanto, é importante destacar que para solucioná-la, além de coletar o lixo já existente, é essencial que haja também uma redução drástica na utilização do plástico na confecção de embalagens, além da ampliação e adoção de programas de reciclagem por todos os países. O momento de agir é agora.

***

Conheça o podcast do Pensamento Verde e ouça os bate-papos super dinâmicos com profissionais feras em sustentabilidade! Conteúdos novos todos os dias!

Fontes: Meio Sustentável | Conecta Verde | Razões para Acreditar | World Economic Forum