Bill Gates financia máquina que cria água potável a partir de fezes

484 views
Janicki Bioenergy A máquina processar dejetos de até 100 mil pessoas e gerar cerca de 85 mil litros de água potável e 250 kW de eletricidade.

O bilionário americano Bill Gates investiu na criação de uma máquina que transforma fezes humanas em água potável e eletricidade. A novidade funciona de maneira simples e sustentável, e, segundo o fundador da Microsoft, poderá salvar um grande número de vidas no mundo todo.

Criado pela empresa Janicki Bioenergy, o Omniprocessor, como foi batizado, tem como objetivo mudar o sistema de tratamento de água e saneamento e erradicar as doenças causadas pela água contaminada, que anualmente matam 2 milhões de pessoas no mundo.

“O sistema de saneamento que nós conhecemos no mundo desenvolvido não é viável em países que ainda estão em desenvolvimento”, diz Doulaye Koné, da Fundação Bill e Melinda Gates. “Então, o que nós precisamos em países em desenvolvimento é um sistema bem simplificado”.

Uma planta-piloto já está em funcionamento na sede de Janicki, em Seattle, e será colocada em operação no Senegal. De acordo com os criadores, o Omniprocessor poderá processar dejetos de até 100 mil pessoas e gerar cerca de 85 mil litros de água potável e 250 kW de eletricidade.

Como funciona

O caldo dos esgotos utilizado no processo é composto, em média, por 80% de água e apenas 20% de biomassa. Para aproveitar esse líquido, a máquina aquece o excremento a uma temperatura de 1.000°C para extrair a água, que depois passará por outras etapas de tratamento para se tornar potável.

A parte sólida é encaminhada a uma fornalha e transformada em vapor de alta pressão que vai para um gerador, produzindo energia elétrica. O vapor de água, por sua vez, vai para uma seção de tratamento e, por fim, sai por uma torneira como água pura e potável.

Em um vídeo divulgado em seu blog, Bill Gates prova a água gerada pela máquina e aprova o resultado. Confira: