Confira quais são os materiais alternativos utilizados na construção civil

13.937 Visualizações
Pigmento Mineral
Pigmento Mineral. Foto: embarro

Nos dias de hoje a sustentabilidade tem ocupado lugares importantes em discussões de diversos setores. Na construção civil ela vem se destacando cada vez mais. Além dos benefícios ecológicos, a utilização desses materiais traz novas alternativas para engenheiros e decoradores.

Ser sustentável deixou de ser unicamente a preocupação com o meio ambiente, é se preocupar com o futuro de milhões de indivíduos. Tendo em vista essa preocupação, muitas pessoas buscam atitudes mais saudáveis ao meio ambiente e começam da própria casa, optando por materiais alternativos na construção civil.

Dentre os mais utilizados, encontra-se cimento e tijolos ecológicos, tintas minerais, telhas alternativas e também bambu. De acordo com especialistas, alguns itens podem custar um pouco mais do ponto de vista financeiro. No entanto, se pensar no impacto ambiental gerado pela produção e manejo eles saem muito mais baratos.

Assim, antes de começar a construir, entenda como alguns desses materiais alternativos contribuem com o meio ambiente e por que eles são melhores em relação aos comuns:

Tijolo Ecológico
Tijolo Ecológico. Foto: ciaecologica

Tijolo ecológico – ele é feito de terra e cimento e, por isso, sua cura não envolve energia. O material não vai para o forno, deixando de utilizar lenha e emitir gases que causam o efeito estufa. Além disso, ele economiza cerca de 70% do concreto e argamassa de assentamento e 50% de ferro, além de diminuir o tempo de construção.

Cimento ecológico – conhecido como CPIII, existe no Brasil desde os anos 1950, mas até pouco tempo atrás era alvo de preconceito por conter resíduos industriais. O produto reaproveita 70% do resíduo gerado pelas siderúrgicas e é isso que confere a ele uma função ecológica. É considerado uma opção mais estável para as construções por ser mais durável que os demais.

Tintas minerais – elas são feitas geralmente à base de terra crua e emulsão aquosa e não têm derivação de petróleo. Possuem baixa concentração de compostos orgânicos voláteis, os VOC’s, que evaporam e danificam a camada de ozônio. Assim, elas não agridem o meio ambiente. São vendidas em embalagens reutilizáveis ou recicláveis.

Telhas ecológicas – são telhas fabricadas com resíduos sólidos (embalagem longa vida), e possuem em sua composição predominante papel, plástico e metal. Por ser aluminizada, além da durabilidade e resistência, ela atua na reflexão da luz solar, deixando o ambiente mais fresco e agradável.

Bambu – O bambu é uma matéria-prima altamente sustentável, pois é abundante e renovável. Seu rápido ciclo de renovação permite que seja colhido anualmente sem causar prejuízos à natureza. É muito resistente sendo uma opção ao aço, ao concreto e principalmente à madeira, devido ao seu baixo custo, à rapidez no processo de construção e manejo, além de aspectos estéticos.

Casa de bambu
Casa de bambu. Foto: mtcprojetos