Arquitetos constroem casa ecológica na Serra da Bocaina

489 Visualizações
Atelier Marko Brajovic Imóvel é feito em alumínio, zinco e ferro.

Ofuscada pelas serras do Mar e da Mantiqueira, a Serra da Bocaina mantém um clima de paz e conta com uma natureza exuberante. Localizada entre as concorridas cidades de Paraty e Agra dos Reis, no Rio de Janeiro, e Ubatuba, em São Paulo, a mata abriga, ainda, um parque nacional.

De difícil acesso, para chegar até o local é preciso encarar veículos com tração nas quatro rodas ou jipes, kombis e caminhões que partem de São José do Barreiro em direção à serra. É uma verdadeira aventura!

Mas essa dificuldade não é nada quando se mora em um local como esse. É isso mesmo! Em meio aos 104.000 hectares, é possível encontrar algumas casas. Aliás, é lá também que está localizada a residência “Arca“, criada pelos arquitetos do Atelier Marko Brajovic.

Casa é facilmente desmontada

A casa sustentável tem visão privilegiada para a floresta e muito ar puro. O imóvel, pré-fabricado no formato de concha, é feito em alumínio, zinco e ferro. Das grandes janelas de vidro, é possível utilizar-se da luz solar durante o dia e, ainda, se deliciar com o entorno.

A inovação não para por aí! A casa pode ser facilmente montada e desmontada em até uma semana, uma facilidade que pode mudar a vida de muitas pessoas. Quer dizer, neste caso, essa desmontagem não é tão fácil, já que ela foi instalada na cachoeira Perequê, a 10 km de um dos lugares mais bonitos do Brasil, em Paraty.

Com dois quartos, um banheiro e cozinha integrada à sala, a casa é totalmente diferente. Para os idealizadores, a ideia é que a casa seja utilizada para imersões criativas e não apenas para moradia. Dessa forma, os profissionais que quiserem trabalhar imersos na natureza podem fazê-lo na Arca.

Aliás, quem desejar essa opção, pode transformar as camas em sofás e os quartos em salas de produção. Incrível a versatilidade, não? Até o nome, Arca, tem uma história bacana! Segundo os realizadores, foi ideia dos moradores da região, que compararam a arquitetura com um navio em terra.