Americano retrata espécies em estúdio antes que elas desapareçam da Terra

333 Visualizações
Joel Sartore Projeto vai permitir que futuras gerações conheçam algumas espécies que passaram pela Terra.

Não chega a ser novidade para ninguém que muitas das espécies hoje existentes, e catalogadas por vários órgãos, têm sofrido com a extinção ou iminência dela. Algumas delas, inclusive, têm grandes chances de desaparecer já nas próximas décadas, motivadas pelo ritmo acelerado na redução do número de seus exemplares.

Analisando o cenário preocupante – e quase que apocalíptico – de alguns animais, o fotógrafo norte-americano Joel Sartore decidiu, então, retratar em um estúdio espécies que estão sob ameaça de extinção. O projeto “Photo Ark”, do National Geographic, é uma ideia criada pelo fotógrafo com o objetivo de catalogar o maior número de espécies diferentes.

A ideia é, de alguma forma, incentivar a preservação da biodiversidade animal, através da arte e exposição da fauna em diferentes ângulos. Também assim, o Photo Ark garante às próximas gerações, registros de muitas espécies que podem não mais existir daqui alguns anos.

De acordo com o site oficial de Sartore, até o momento já são mais de 6000 fotos com diferentes animais registradas no estúdio, sempre usando recursos de iluminação em tons de preto e branco para dar ainda mais destaque à fotografia. A meta do norte-americano é chegar a 12 mil espécies fotografadas.

Vale mencionar, inclusive, as edições especiais de imagens que são retratadas pelo National Geographic, que mensalmente cria uma seleção de fotos interessantes para destacar em seu site.

Para saber mais sobre o projeto, acesse o site do criador do Photo Ark.