Ong quer mico-leão-dourado na medalha de ouro das Olimpíadas

1.461 views
iStockphoto.com / Jaroslav Frank Medida exaltaria a espécie e a luta pela preservação.

O ano de 2016 será de Olimpíadas, mas também poderá servir para divulgar causas ambientais e espécies ameaçadas de extinção. Pelo menos é o que a organização não governamental (ONG) Conservação Internacional (CI) pretende.

Durante o 8º Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (CBUC), considerado o maior evento da América Latina sobre meio ambiente e áreas protegidas, a ONG aprovou a monção que prevê que o mico-leão-dourado, espécie só encontrada em uma área de Mata Atlântica no estado do Rio de Janeiro, esteja em medalha de ouro dos Jogos Olímpicos de 2016, que ocorrerão na capital da cidade.

A campanha pelo mico-leão-dourado foi uma das 27 monções aprovadas no CBUC e já foi apresentada no congresso pelo vice-presidente da ONG mundial, Russell Mittermeier. A proposta também já foi comunicada aos comitês Olímpico Brasileiro (COB) e Olímpico Internacional (COI).

Preservação da espécie

A ideia é aproveitar o momento para divulgar as causas e mostrar que o país, que é detentor de uma das maiores florestas tropicais do planeta e tem a maior biodiversidade do mundo, tem investido em iniciativas de preservação. Para a organização, a espécie é uma “medalhista”, já que superou a ameaça de extinção.

Para dar mais voz à campanha, ela será lançada também na página da CI Brasil na internet, com o objetivo de atrair a adesão popular. Além de o engajamento das pessoas ser fundamental para que haja sucesso nessa fase, a iniciativa também pretende aproximar a sociedade da causa, para que ela cobre das autoridades ações efetivas para conservação das espécies.

ONG já fez campanha para 2016

Uma campanha anterior já foi feita pela ONG. Na época, o objetivo era que o muriqui, espécie de primata da Mata Atlântica, fosse escolhido como mascote da Rio 2016. No entanto, não houve sucesso.

Para a ocasião, o COB e o COI preferiram escolher mascotes que representam uma mistura de todos os bichos brasileiros no caso da Olimpíada. Já para as Paralimpíadas, a homenagem foi para a fauna.