Prêmio Zayed de Sustentabilidade está com inscrições abertas

50 views

Os projetos podem ser inscritos nas categorias Saúde, Alimentos, Energia e Água, devendo atender três critérios: Impacto, Inovação e Inspiração.

Escolas e associações do mundo inteiro que tenham projetos inovadores, inspiradores e que encontrem soluções sustentáveis para as áreas da Saúde, Alimentação, Energia e Água têm até o dia 21 de maio para se inscrever no Prêmio Zayed de Sustentabilidade. Escolas do Ensino Médio também podem participar, em categoria específica.

A premiação é realizada há 12 anos e, no ano passado, teve recorde nas inscrições: foram 2.373 propostas de 129 países. Neste período, mais de 80 projetos foram contemplados e vêm transformando positivamente a vida de 335 milhões de pessoas em todo o mundo.

Edição 2020

Dez vencedores desta última edição foram premiados em janeiro, durante o início da Semana de Sustentabilidade de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Os vencedores das categorias recebem 600 mil dólares, somando um investimento total de 3 milhões de dólares.

Saúde

Nesta categoria a Globhe, da Suécia, recebeu o prêmio pelo seu projeto que tem como missão utilizar drones para a entrega de suprimentos médicos perecíveis e fotografar áreas onde ocorreram desastres naturais, facilitando o planejamento e o acesso.

Com mais de 3.600 pilotos de drones, em 48 países conectados a plataformas automáticas de análise de dados e com o auxílio de Inteligência Artificial (IA), a solução impactou cerca de cem mil pessoas através da intervenção de organizações governamentais e não-governamentais (ONGs).

Alimentos

Na categoria Alimentos a premiada foi a Okuafo Foundation, que fica em Gana, na África Ocidental, e que trabalha para levar alimentos orgânicos e saudáveis para todos. A fundação foi premiada pelo seu aplicativo para smartphone que utiliza IA, aprendizado de máquina (Machine Learning) e análise de dados para prever e detectar doenças e infestações de pragas em plantações, oferecendo soluções baseadas no conhecimento científico, em tempo real. O aplicativo permitiu que os agricultores reduzissem as despesas com pesticidas e aumentassem a produtividade e as colheitas em até 50%, elevando também os seus lucros.

Energia

Em Energia, quem venceu foram os Engenheiros sem Fronteiras (EWB), uma agência internacional sem fins lucrativos situada na Holanda, que promove, ensina e implementa soluções técnicas sustentáveis ​​nos países em desenvolvimento. Os engenheiros utilizam o seu conhecimento para melhorar a vida nos países em desenvolvimento, apoiando organizações locais, ONGs e empreendedores.

Eles possuem vários projetos em andamento, e um deles tinha como objetivo fornecer equipamentos solares de alta qualidade para acampamentos de refugiados, além de treinar essas pessoas para que elas próprias sejam capazes de consertar os equipamentos quando necessário.

Água

A Ceres Imaging, dos EUA, foi a vencedora desta edição por apresentar o seu sistema que utiliza Inteligência Artificial para otimizar o uso de água na agricultura. As tecnologias da Ceres permitiram práticas de irrigação mais eficientes e fornecimento de água suficiente para saciar a sede de uma crescente população global.

Escolas do Ensino Médio

Nesta categoria, seis escolas representando uma região do mundo, sendo as ‘Américas’, ‘Europa e Ásia Central’, ‘Mena – Oriente Médio e Norte da África’, ‘África Subsaariana’, ‘Sul da Ásia’, ‘Leste da Ásia e Pacífico’ levaram um prêmio de até 100 mil dólares para iniciar ou alavancar o seu projeto em suas comunidades locais. Dentre os finalistas, havia um representante do Brasil, a escola Sesi Djalma Pessoa, de Salvador, Bahia. Dois alunos e um professor participaram da cerimônia de encerramento em Abu Dhabi, mas não levaram o prêmio.

O objetivo desta categoria é inspirar os jovens a se tornarem pioneiros, inovadores e defensores da sustentabilidade, mostrando que podem contribuir para um futuro mais sustentável.