O que é corredor ecológico e a sua importância para a conservação ambiental?

Conheça este instrumento de preservação que cria verdadeiras faixas verdes de conexão entre ambientes naturais separados entre si pela devastação

19 de fevereiro de 2014
publicado por
Redação

O avanço da ocupação humana e também a exploração de áreas de florestas para as mais diferentes atividades econômicas acabam transformando grandes áreas verdes em pequenas ilhas de vida e vegetação afastadas entre si. Nesta realidade, os corredores ecológicos surgem como verdadeiras vias de reconexão entre duas ou mais áreas preservadas que têm, entre si, zonas já destituídas de suas características naturais.

Estas faixas verdes contam com a ação humana no processo de replantio e conservação. Quando voltam a ter um ecossistema mais parecido com as áreas que estão interligando, auxiliam na movimentação de animais e na polinização de espécies vegetais.

Esta estratégia começou a ser utilizada no Brasil na década de 1990 e é considerada por especialistas e ambientalistas uma ferramenta importante na preservação de espécies e na ampliação de áreas de conservação.

Através desta troca de elementos biológicos e genéticos, o próprio corredor ecológico acaba ficando cada vez mais fortalecido, com espécies naturais cada vez mais diversificadas. Da mesma forma, as áreas interligadas por ele se beneficiam com esse processo, gerando um ciclo saudável e precioso para a conservação, principalmente de ambientes mais vulneráveis.

A eficácia da conectividade promovida pelos corredores ecológicos é reconhecida pelos órgãos públicos brasileiros e o Ministério do Meio Ambiente tem projetos deste tipo em diferentes regiões do país. ONGs engajadas na preservação também multiplicam a iniciativa em escalas e ecossistemas cada vez mais variados.

Os corredores ecológicos brasileiros estão ainda protegidos por leis ambientais que proíbem, de forma clara e específica, a exploração de vegetação que tenha por função formar corredores remanescentes de vegetação primária ou em estágio avançado e médio de regeneração.

Os Corredores Norte, Central, Leste e Oeste da Amazônia, Corredor Central da Mata Atlântica, Corredor da Serra do Mar, Corredor Araguaia- Bananal, Corredor do Cerrado, Corredor Jalapão-Mangabeiras e o Corredor Cerrado-Pantanal são alguns exemplos que demonstram a dimensão da utilização dos corredores ecológicos em terras brasileiras.