Home > Amazônia > Animais em extinção na Floresta Amazônica

Animais em extinção na Floresta Amazônica

Categorias: Amazônia, Animais em Extinção10 de maio de 2013
publicado por
Redação

Com aproximadamente sete mil quilômetros quadrados, a Floresta Amazônica é considerada a maior floresta tropical do mundo. Além do Brasil, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia, Suriname, Guiana e Guiana Francesa compartilham os hectares do “pulmão do mundo”.

Floresta Amazônica

Foto: Lubasi

A maior parte da floresta concentra-se em solos brasileiros, mais precisamente nos estados do Amazonas, Amapá, Rondônia, Acre, Pará e Roraima. Em toda a sua extensão encontra-se uma boa parte da biodiversidade mundial. Um patrimônio natural que, cada dia mais, vem sendo ameaçado.

A extinção de animais na Amazônia é um dos maiores problemas presentes no Brasil. As queimadas excessivas, o desmatamento e as caças, são as principais causas da extinção de algumas espécies.

Hoje, no Brasil, existem mais de 620 espécies ameaçadas de extinção. Segundo dados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), de todas as espécies ameaçadas de extinção no país, 21 delas se concentram no estado do Amazonas. Estima-se que em toda a extensão da Amazônia – que abrange outros estados – existam mais de 60 espécies ameaçadas de extinção.

Confira a lista com alguns dos animais em extinção na Floresta Amazônica:

Arapaçu-barrado (Dendrocolaptes certhia medius);

Arapaçu-barrado

Foto: cdtimm

Macaco-de-cheiro (Saimiri vanzolinii Ayres);

Macaco-de-cheiro

Foto: cdtimm

Onça-pintada (Panthera onça);

Peixe-boi-da-Amazônia (Trichechus inunguis);

Tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla Linnaeus);

tamandua-bandeira

Foto: guppiecat

Tatu-canastra (Priodontes maximus).

Futuro

Um estudo realizado por pesquisadores dos Estados Unidos e Grã-Bretanha aponta que até 2050, as extinções de espécies de mamíferos, aves e anfíbios na Floresta Amazônica será causada por falta de vegetação nas regiões de queimadas em cerca de 80% a 90% dos casos.

O problema preocupa a todos e o Ministério do Meio Ambiente (MMA), ONGs e outras entidades que já trabalham em ações para diminuir as taxas de desmatamento e queimadas na floresta amazônica.

Matérias Relacionadas