Roteiros ecológicos de São Paulo

87 Visualizações

Guia de Áreas Protegidas traz as Unidades Conservação existentes no Estado e que podem ser visitadas por qualquer pessoa

Quem gosta de estar sempre em contato com a natureza não pode deixar de conhecer o Guia de Áreas Protegidas do Estado de São Paulo. Criado pela Fundação Florestal, o site oferece uma série de dicas de roteiros, com sugestões para os amantes do ecoturismo e para quem gosta de aventuras.

As opções são muitas: florestas, praias, montanhas, cachoeiras, cavernas e paisagens diversas. O Estado reúne importantes remanescentes de Mata Atlântica, uma das áreas de maior biodiversidade do planeta, bem como de outros biomas igualmente ricos e diversificados. É possível encontrar as opções separadas por municípios.

O guia é dividido por área de interesse, permitindo que o turista escolha o seu destino de acordo com o tipo de atividade que pretende fazer. Além disso, ele traz uma lista completa com todos os Parques Estaduais, Áreas de Proteção Ambiental e também uma relação de todas as trilhas possíveis de se fazer no Estado, com informações do percurso e grau de dificuldade.

Uma das Áreas de Proteção que podem ser visitadas, de acordo com o Guia, é a Área de Proteção Marinha Litoral Sul. A unidade foi criada em 2008 e compreende os municípios de Cananeia, Ilha Comprida e Iguape, estendendo-se desde a divisa entre os Estados de São Paulo e Paraná (limite sul), até a divisa entre Iguape e Peruíbe (limite norte), abrangendo as praias, os costões rochosos e as ilhas existentes entre a faixa da preamar máxima (maré mais alta), até os 25 metros de profundidade. A APA Marinha Litoral Sul forma um contínuo de ecossistemas marinhos e costeiros, povoado por plantas e animais endêmicos, junto ao Complexo Estuarino Lagunar de Cananeia-Iguape-Paranaguá, conhecido como Lagamar.

Os visitantes podem adquirir também o Passaporte das Trilhas do Estado de São Paulo, disponível em alguns parques e na sede da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, e aproveitar para conhecer melhor cada unidade.

Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo