Paraná consolida-se como o maior produtor de alimentos orgânicos do Brasil

897 views
© Depositphotos.com / gpointstudio Estado possui programas que auxiliam os produtores na auditoria e certificação de alimentos orgânicos.

No dia 16 de outubro foi comemorado o Dia Mundial da Alimentação, estabelecido no ano de 1979 pelos países membros na 20ª Conferência da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o Paraná teve motivos de sobre para festejar a data. Isso porque é detentor do título de maior produtor de alimentos orgânicos do Brasil e o segundo estado a possuir um número significativo de propriedades certificadas para a produção de orgânica, chegando a 1.966, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Dados publicados pelo Instituto Emater mostraram que a produção da região é de 130 mil toneladas de alimento por ano. Isso acontece principalmente devido ao Programa Paranaense de Certificação de Produtos Orgânicos (PPCO), que tem o objetivo de orientar e capacitar produtores e fazer auditoria e certificação da produção dos alimentos orgânicos. Esse projeto envolve parceiros como a Secretaria Estadual da Ciência, Universidades Estaduais e o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar).

O PPCO já teve um investimento de R$ 5,5 milhões feito pelo governo do estado que, somados aos valores da fase 3, pode chegar a R$ 8 milhões feito por meio do Fundo Paraná. Para João Carlos Gomes, secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, o programa possui excelentes resultados e está ajudando na valorização da produção dos alimentos orgânicos.

Capacitação e Certificação

Os agricultores que tiverem interesse em começar a produzir alimentos orgânicos serão orientados por técnicos e estudantes das setes universidades estaduais, que irão auxiliar e acompanhar esses produtores em sua capacitação. Mas para que eles consigam receber a sua certificação auditada pelo Tecpar, é importante atender a uma série de normas, como a troca de agrotóxicos e insumos químicos por técnicas agroecológicas, preservação dos ecossistemas, entre outras.

Agricultura Familiar

O programa foi desenvolvido para atender pequenas propriedades voltadas à agricultura familiar de forma gratuita. O professor Rogério Barbosa Macedo, coordenador do Núcleo de Estudos de Agroecologia e Territórios da Universidade Estadual Norte do Paraná (UENP) explica a iniciativa, em entrevista ao site do Governo do Paraná: “Não queremos substituir o agronegócio, mas é possível ter uma produção de orgânicos que traga mais renda, mais saúde e mais satisfação ao pequeno produtor.”

Especialização

Existem outras iniciativas bem importantes para a produção de orgânicos que é o Mestrado Profissionalizante em Agroecologia, ministrado pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e fruto do trabalho dos docentes e professores. O curso tem o intuito de promover a pesquisa agroecológica familiar e acrescentar maior conhecimento sobre natureza, indicadores de qualidade e sustentabilidade dos agroecossistemas, da mesma forma que deseja apoiar e reforçar a Rede Paranaense de Pesquisa em Agroecologia.

Foi criado também o primeiro Dia de Campo que acontecerá nos dias 11 e 12 de novembro, na Estação Experimental Agroecológica Terra Livre, no norte do Estado e terá tecnologias para incentivar a produção de orgânicos.