Índia e Albânia desenvolvem projetos de energias renováveis

680 views
iStockphoto.com / fulgido72 Energia solar tem feito parte dos projetos de muitos países.

O jornal The Guardian selecionou cinco países que estão investindo em energias renováveis. Ontem nós falamos de Costa Rica, Afeganistão e China. Hoje você vai conhecer mais dois países que estão em busca de soluções menos poluentes para garantir o abastecimento de suas populações:

Albânia

iStockphoto.com / LL28 Albânia tem uma lei, na qual a energia renovável deve equivaler a 38% da sua matriz energética.

A Albânia é o país europeu que conta com o maior número de horas de luz solar disponível. Embora seja um país pequeno, ele conta com grandes investimentos em energia renovável. É de interesse do país diminuir sua dependência da importação de combustíveis fósseis de outros países e promover um abastecimento mais seguro e controlado em seu próprio território.

Desde 2013 existe uma lei em vigência que promove energias renováveis. Pela lei está previsto que o país tenha 38% de sua matriz energética focada em energia renovável (e não-hidroelétrica) até 2020. Além disso, prevê o acesso prioritário de projetos de energia renovável com licenciamentos simplificados e concessões de até 15 anos para projetos dessa origem. Esse pacote proporciona maior confiança e interesse de novos investidores e oferece uma taxa de retorno atrativa.

A água é o maior recurso natural da Albânia, pois o país é atravessado por pelo menos oito grandes rios. Os recursos totais de energia hidrelétrica são estimados em 4500MW. Além disso, o potencial de energia solar (para células fotovoltaicas e aquecedores solares de água quente) é excelente, já que o país tem o maior número de horas de sol por ano na Europa e o potencial eólico também é bastante grande.

Texto: John O’Brien, conselheiro técnico regional sobre a mitigação das mudanças climáticas para o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas na Europa e na Ásia Central.

Índia

iStockphoto.com / scanrail Relatório divulgado em 2014 prevê que a Índia poderia chegar a 145GW de energia solar até 2024.

A Índia ainda enfrenta um grande problema no que se refere à distribuição de energia elétrica para a população. Mais de 20% das famílias não possuem acesso à eletricidade e o governo precisou se comprometer com a superação desse problema até as próximas eleições em 2019. Enquanto isso o governo corre para buscar alternativas renováveis capazes de suprir as demandas.

No início deste ano, o governo anunciou uma meta ambiciosa de 175GW de energia renovável dos quais 100GW viriam de energia solar até 2022. Mas o crescimento do setor tem sido relativamente lento, considerando o imenso potencial: de acordo com o ministério indiano de energia, a capacidade de geração solar passou de 3GW pela primeira vez em dezembro do ano passado, acrescentando apenas 886MW em 2014. Um relatório divulgado em 2014 previa que a Índia poderia chegar a 145GW de energia solar até 2024.

Há uma expectativa pelo uso da energia limpa, uma vez que ela fomentaria a indústria, com a criação de 670 mil novos postos de trabalho.

Texto: Pujarini Sem, ativista do Greenpeace Índia para questões do clima e energia