A importância do Protocolo Verde para o desenvolvimento de soluções sustentáveis no Brasil

2.257 views
Empresa verde
Foto: Philippe Put

O setor bancário possui papel fundamental no desenvolvimento sustentável do país e do mundo. Nesse sentido, o governo instituiu o Protocolo Verde para garantir e incentivar a adoção de políticas socioambientais no setor.

O acordo vincula a concessão de crédito à utilização de práticas socioambientais. Desta forma, os recursos financeiros do Governo priorizarão projetos que apresentarem maior caráter de autossustentabilidade e que acarretarem menores danos ao meio ambiente.

De acordo com dados da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os bancos Itaú Unibanco, Santander Brasil, Bradesco e HSBC, entre outros, estão entre os que já assumiram o pacto. Além dos privados, os estatais Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco da Amazônia e Banco do Nordeste, também aderiram ao protocolo, segundo o governo.

O grupo também é composto por representantes do Ministério do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal, do Ministério da Agricultura, do Abastecimento e da Reforma Agrária, do Ministério da Fazenda, do Ministério do Planejamento e Orçamento, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis.

O foco no setor bancário acontece porque a atividade pode complementar as ações que vem sendo adotadas por outras empresas. O setor pode auxiliar na promoção da recuperação e proteção do meio ambiente, por meio de linhas de financiamento específicas. Privilegiando, assim, o financiamento de projetos que não sejam agressivos ao meio ambiente ou que apresentem características de sustentabilidade.

Bike Sampa
Projeto Bike Sampa patrocinado pelo Itaú. Foto: viatrolebus

O protocolo ainda prevê que haja ações de prevenção para evitar as degradações do meio ambiente, além da criação e treinamento de equipes específicas dentro dos seus quadros de funcionários.

Assuntos como redução e eliminação de desperdícios, eficiência energética, uso consciente e preferência por materiais reciclados, também devem ser incorporados no dia a dia do banco. Dessa forma, as práticas atingem todos os níveis operacionais, transformando os hábitos pessoais e profissionais dos funcionários.

Matriz de “Indicadores do Protocolo Verde”

A Febraban implementou uma Matriz de indicadores, em parceria com o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas (GVces), a fim de criar uma agenda comum de sustentabilidade no setor financeiro.

O conjunto de indicadores tem como objetivo induzir a adoção de práticas pelo setor financeiro, bem como fazer um acompanhamento da evolução a longo prazo dos compromissos assumidos no Protocolo Verde.