Como funciona um banheiro químico?

13.125 views
Banheiro Químico
Foto: quimichristian

Foi na Califórnia, em 1940, que o primeiro banheiro químico surgiu. A ideia veio em uma área de construção de barcos, quando um dos chefes dos operários notou que eles perdiam muito tempo indo até os banheiros fixos. Para beneficiar ambos os lados e aumentar a produtividade, então, ele encomendou uma cabana de madeira, com um pequeno tanque, para colocar na área.

Atualmente essas cabines são utilizadas em locais que não contam com banheiros fixos suficientes e concentram multidões, como áreas shows, eventos, feiras, entre outros. Apesar de comum, a grande curiosidade de quem utiliza é saber como funciona um banheiro químico.

Com uma cabine de base quadrada de 1,2 metro de lado, cerca de 2,3 metros de altura e 80 quilos, os banheiros químicos funcionam em uma estrutura desmontável. Todas as paredes são feitas de fibra de vidro ou polietileno, um plástico reciclável, leve e higiênico, tornando o artefato mais sustentável.

As cabines, que contam apenas com um assento, possuem um tanque que armazena até 264 litros de excrementos. Ele é responsável pela reação química: um produto à base de amônia é misturado com água e desodorizante e colocado ali antes do uso. Essa mistura faz com que as bactérias dos resíduos adormeçam e parem de produzir o gás metano, que causa o mau cheiro.

Em média, os banheiros químicos suportam até 200 usadas antes de precisarem ser esvaziados. Para calcular aproximadamente a quantidade de cabines necessárias em um evento, os organizadores partem do princípio: são necessárias duas cabines para cada 500 pessoas e uma hora de evento. Se tiver bebida alcoólica ou se houver mais mulheres do que homem no local, o ideal é pedir cerca de 13% a mais.

Cabine de banheiro químico
Foto: mercadolivre

O problema é que onde há uma grande concentração de pessoas, há mais sujeira. Dessa forma, as cabines utilizadas em festas e eventos de grande porte acabam ficando sujas e precisando de mais manutenção do que em outros lugares. Em obras, por exemplo, os banheiros podem ficar até uma semana sem manutenção, sendo utilizado, em média, por 10 trabalhadores em turnos de 40 horas.

Mas, e como funciona o esvaziamento do banheiro químico? Para serem esvaziados, há uma mangueira ligada a uma conexão no vaso do banheiro, cuja abertura permite que os resíduos e produtos químicos saiam. Para garantir segurança e evitar contaminação, os dejetos devem ser esvaziados em uma instalação de eliminação adequada, como uma estação de despejo adequada.