Deixe seu carro sustentável e colabore com o meio ambiente

285 Visualizações

O carro que te transporta para todos os lugares pode ser mais sustentável e contribuir com a redução dos impactos ambientais causados no dia-a-dia.

A primeira medida a ser exercida é cumprir o calendário de revisão do veículo. Além da garantia de segurança que a ação proporciona para você e sua família, garante também a conservação e desempenho do automóvel.

Durante as revisões, são checados e, se preciso, trocados, diversos componentes que impactam na emissão de poluentes no meio ambiente. Geralmente, a revisão deve ser feita a cada 6 meses ou a cada 10 mil quilômetros rodados. Contudo, o prazo exato consta no manual do automóvel.

Nesse processo, o mecânico revisará, por exemplo, o catalizador, um sistema do carro que, por meio de uma reação química, transforma os gases tóxicos provenientes da queima de combustível, o que é essencial para manter as emissões de poluentes do motor controladas. Esse item pode durar toda a vida útil do veículo, desde que sejam feitas as corretas manutenções.

Veja algumas outras iniciativas que, incluídas ao seu dia-a-dia, irão aliar mais qualidade ao seu automóvel e à sua vida, com um ambiente mais preservado e saudável.

Não sobrecarregue o veículo

O peso que você carrega no carro é fator determinante para ter ou não um veículo sustentável. Quanto mais pesado, mais combustível será gasto para atingir o desempenho do motor. Sendo assim, a dica é carregar no porta-malas e nos bancos traseiros apenas o que realmente você precisar. Além de contribuir com uma menor emissão de poluentes na atmosfera, também vai sentir a diferença no bolso ao abastecer.

Mecânico sustentável

A junção de esforços é fundamental para alcançar o êxito de preservar cada vez mais o ambiente em que vivemos. Por isso, ao recorrer ao mecânico para realizar a troca do óleo, por exemplo, verifique se ele adota uma política de descarte de resíduos ambientalmente responsável.

Segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo), o resíduo responsável pelo funcionamento adequado dos motores dos automóveis que chegam às oficinas pode e deve voltar às refinarias para ser reaproveitado pela indústria como matéria-prima para outros produtos. Após realizar a troca do resíduo, o mecânico deve guardá-lo em recipiente fechado para evitar vazamentos. Uma pequena quantidade de óleo automotivo já pode causar graves problemas, além de render multa ou mesmo prisão a quem causar a poluição por seu descarte incorreto. O produto retirado deve ser entregue em locais apropriados, como os coletores autorizados pela ANP.

Resolução do Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente) determina que os revendedores informem sobre os cuidados necessários com o lubrificante. Um meio de divulgar a questão é fixando cartazes em áreas visíveis para que o consumidor tenha conhecimento sobre o que fazer com o óleo usado.

Lavagem do carro

A quantidade de água usada para lavar um carro pode chegar a 580 litros, portanto, é preciso poupar esse recurso que, embora natural, é finito. Reveja a periodicidade das lavagens e limpe-o quando realmente estiver muito sujo. Você pode também optar por lavagens a seco ou, então, buscar serviços que adotem sistemas de reutilização de água da chuva, por exemplo.