Cidades Sustentáveis

984 Visualizações

O valor da sustentabilidade não é mais discutido nos dias de hoje. O maior desafio é o de padronizar os parâmetros e indicadores que serão observados. E ainda se torna um segundo desafio simultâneo parametrizar o padrão de resultados e impactos empresariais. No futuro conseguiremos correlacioná-los.

Mas falemos atualmente do primeiro e grande projeto de parametrização da sustentabilidade e dos níveis de qualidade de vida no Brasil. Promovido pela Rede Nossa São Paulo e Instituto Ethos, o programa “Cidades Sustentáveis” compõe a rede brasileira por cidades justas e sustentáveis, promete ser e tem demonstrado um poderoso instrumento de avaliação social, do nível de qualidade das cidades brasileiras.

© Depositphotos.com / sellingpix Sustentabilidade

Estabelecendo 13 eixos temáticos que envolvem avaliações através de indicadores temas como: ações para a saúde; bens naturais comuns; consumo responsável e estilo de vida; cultura para a sustentabilidade; ações locais e globais; economia; dinâmica e criativa; educação para a sustentabilidade; equidade; justiça social e cultura de paz; gestão local para a sustentabilidade; governança pública; indicadores das cidades, mobilidade urbana e planejamento urbano.

O programa recebe apoio da Frente Nacional dos prefeitos e da Associação Brasileira de Municípios, que pode candidatar seu município de forma voluntária, e assim promover suas ações e melhorias implantadas em suas cidades.

É claro, que os pontos de melhoria e deficiências também estarão divulgados, mas o programa configura-se com uma poderosa ferramenta de planejamento dos municípios.

Ano a ano as prefeituras, ao candidatarem-se ao programa, possuirão um poderoso instrumento de diagnóstico e avaliação de seu município, e assim poderá dar continuidade aos programas e projetos em andamento.

Estamos, enfim, dando um excelente passo neste valoroso processo de padronização da performance sobre sustentabilidade, da administração pública, que se concretizará em um importante legado deixado pelos administradores públicos, e por todos que compõe o programa Cidades sustentáveis.”

Com mais de 700 indicadores que percorrem tais áreas temáticas, o munícipe e seus administradores poderão cadastrar desde a disponibilidade de livros, até seus índices de congestionamentos e forma de utilização do espaço urbano.

Atualmente, com a adesão de quase 300 municípios, que perto dos mais de 5.000, o programa procura sensibilizar os administradores públicos a aderirem ao programa.

O programa pretende submeter os indicadores a comitês de avaliadores, de maneira a proporcionar o reforço de credibilidade dos dados submetidos e premiar as melhores práticas. Este, sem dúvida alguma, é um ponto importante, de maneira que se possa proporcionar a avaliação por parte de avaliadores independentes externos e a população diretamente envolvida, de maneira a reforçar a credibilidade e confirmar a qualidade dos dados fornecidos.

Estamos, enfim, dando um excelente passo neste valoroso processo de padronização da performance sobre sustentabilidade, da administração pública, que se concretizará em um importante legado deixado pelos administradores públicos, e por todos que compõe o programa Cidades sustentáveis.

Agora, resta somente acelerar este processo, com adesão voluntária e contar com a valiosa contribuição dos municípios participantes.

Estamos em um momento valioso.

Um grande abraço!