Cidade alemã proíbe o uso de cápsulas de café

388 Visualizações
Stockphoto.com / killerbayer Produto tem ajudado a poluir o meio ambiente.

O tradicional cafezinho saboreado por muitos pode estar com os dias contados na cidade de Hamburgo. Isto porque, desde o mês passado, entrou em vigor a proibição da comercialização das cápsulas de café no município.

Os pequenos recipientes, que são inseridos na máquina para agilizar a produção da bebida, tiveram sua distribuição interrompida junto de mais alguns produtos e equipamentos, que também foram suspensos, para evitar o lançamento de resíduos ao meio ambiente. Com a medida tomada, o governo alemão espera diminuir o impacto ambiental e poluição gerada através de pequenos produtos.

Importante destacar que as cápsulas de café possuem alto número de consumidores no continente europeu. Na Alemanha, por exemplo, 12,5% do café consumido é produzido em cápsulas. Algumas empresas do setor apostam em projetos com foco na sustentabilidade ambiental, e anseiam pelo lançamento de cápsulas recicláveis até 2020.

Já no Brasil, o consumo do café independe da produção de cápsulas e o método é quase inutilizado pelos adeptos da bebida rotineira. Inclusive, estima-se o crescimento na produção de café no país, agora para 21 milhões de sacas de café produzidas para ano de 2016.

Veja os números da evolução de consumo interno até o último ano, lançado pela ABIC (Associação Brasileira da Indústria de Café):

ABIC Evolução do consumo interno de café no Brasil.