O processo de reciclagem de tecidos

5.387 views
Reciclagem
Foto: insightfire

Todo processo produtivo gera resíduos, e estes muitas vezes podem ser reciclados ou reutilizados no mesmo ou em outros processos produtivos. Entretanto parte das indústrias não adere a esta prática devido ao custo envolvido – seja na mão de obra específica ou no tempo gasto com a separação do material, o que acaba levando à comodidade ecologicamente incorreta: descartar os restos no lixo comum.

Mesmo com esse pensamento, há diversas vantagens e benefícios ao se reciclar um material, tanto para a natureza quanto para a vida humana; quando se recicla há menos poluição no ar, na água e no solo, além da economia de energia elétrica e matéria-prima.

indústria de tecido
Foto: revistapegn

No caso das indústrias de confecção, que compram tecidos para a fabricação de produtos, os resíduos reciclados podem ser amplamente utilizados não só no setor têxtil: seja para formarem-se novos fios e estes transformarem-se em novos tecidos ou para o uso em outros ramos da indústria, a reciclagem de tecidos é um importante aliado na geração de emprego e renda.

De maneira geral, o processo de reciclagem de tecidos, também chamado de fiação, é feito da seguinte forma: os tecidos, depois de limpos e separados de objetos estranhos e pó, são rasgados em vários pedaços pequenos por uma máquina trituradora, até que fiquem sem fibra (fibras descontínuas); depois é adicionado o poliéster (fibras contínuas) aos tecidos rasgados em outra máquina que mistura os dois produtos para formarem-se novas fibras mistas. Essa mistura é colocada em uma máquina chamada maçaroqueira, que estica as fibras e as enrola em uma bobina. Por último, as fibras estiradas passam pelo filatório, um aparelho onde se formam os novelos.

Nesse processo de reciclagem os tecidos voltam a ser a matéria-prima que dá continuidade ao novo processo de industrialização, mas as fibras também podem ser utilizadas pela indústria automobilística, por exemplo, para produzir forração de veículos.

O processo de reciclagem de tecidos promove a inclusão social e a preservação ambiental em grande escala, pois segundo pesquisas realizadas na cidade de São Paulo, todos os dias são descartados no lixo comum duas toneladas de retalhos; pequena parte dos resíduos é recolhida por catadores de material reciclável e o restante – quando não permanece nas ruas – termina em aterros sanitários, muitas vezes irregulares, causando grande impacto ambiental. Além disso, a reciclagem de tecidos pode evitar o desperdício econômico, diminuindo a importação de resíduos têxteis para o abastecimento de empresas de confecção no Brasil.