Brasil recicla quase 100% das suas latinhas de alumínio

846 Visualizações
© Depositphotos.com / jules2000 Coleta de latinhas de alumínio injetou na economia brasileira cerca de R$ 730 milhões.

O Brasil conta com um amplo programa de coleta seletiva desenvolvido para melhorar o processo de reciclagem e conscientizar as pessoas sobre o reaproveitamento de alguns materiais. E graças a esse serviço, o país chegou a mais uma conquista. Segundo estudo feito pela Associação Brasileira do Alumínio (Abal) e pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alta Reciclabilidade (Abralatas), o reaproveitamento de latinhas de alumínio chegou a 97,9%.

Esses números que foram divulgados na última semana, mostraram também que o Brasil reciclou 292,5 mil toneladas de latas de alumínio para bebida, se aproximando da totalidade de embalagens colocadas à venda no ano passado. Além disso, esse avanço representa uma economia de energia de quase 20% alcançado no horário de verão em todo o país.

O Brasil está há 14 anos no ranking dos líderes mundiais em reciclagem de alumínio, e para o presidente executivo da Abralatas, Renault Castro, esses dados são muito significativos, sendo a confirmação do êxito conseguido com o modelo de reciclagem adotado pela embalagem. Ele ainda ressaltou: “O segredo é a existência de demanda pelo material e de uma rede de coleta viabilizada pelo valor da lata, mas que também permite o aumento da reciclagem de outros materiais.”

O coordenador do Comitê de Mercado de Reciclagem da Abal, Mario Fernandez, disse que apenas a coleta de latinhas injetou na economia brasileira aproximadamente R$ 730 milhões, equivalendo a quase um milhão de salários mínimos por ano, o que deixa clara a importância desse processo para a geração de empregos e renda aos catadores de materiais recicláveis.

Outro grande benefício ambiental conseguido pela reciclagem desse tipo de material é que ele diminui em 95% as emissões de gases de efeito estufa, já que hoje essa é uma das grandes preocupações no mundo todo.