Você sabe o que é extinção em massa?

1.590 Visualizações
Dinossauro
Foto: scienceworldreport

A evolução natural do planeta implica em algumas mudanças geográficas e biológicas, como surgimento de novos lugares, espécies, hábitos, entre outros. Para sobreviver a essas mudanças o planeta passa por uma seleção natural – a sobrevivência do mais adaptado a cada ambiente – que resulta na extinção de muitas espécies e até grupos inteiros.

Quando acontece esse tipo de desaparecimento dá-se o nome de extinção em massa – como aquela que resultou no desaparecimento dos dinossauros. Apesar deste exemplo, o grande número de categorias de classificação de extinção gera um enorme desentendimento sobre o que é de fato extinção em massa.

O evento está associado ao aumento das taxas de extinção em um tempo curto, dando ao acontecimento uma característica de extinção em massa – quando a taxa de extinção é maior que a taxa de especiação. Esse tipo de acontecimento é conhecido pelo alto nível de desaparecimento de vários grupos e pela abundancia de vida macroscópica.

Histórico de extinção em massa no planeta

Estima-se que o planeta já tenha passado por cinco grandes períodos de extinção em massa, sendo que os primeiros três mataram organismos primitivos que viviam no mar e o quarto matou répteis e moluscos marinhos. Não há data específica para esses eventos e nem dados exatos com números de desaparecidos, sabe-se apenas, que aconteceram há milhares de anos.

Há aproximadamente 65 milhões de anos atrás, o quinto e mais famoso evento causou a extinção dos dinossauros. Sabe-se que essa extinção foi causada pelo impacto de um meteoro que formou a cratera de Chicxulub, localizada na Península de Yucatan, abaixo do Golfo do México.

Mamute Ianoso
Foto: wikipedia

Alguns pesquisadores acreditam que a sexta extinção em massa já tenha acontecido. O evento não é oficial e é baseado apenas na crença de uma corrente de pesquisadores, que, com base em alguns indícios, acredita que a ação foi causada por humanos. Esse acontecimento ainda está sendo estudado.

Ainda nessa linha, há alguns biólogos que acreditam que atualmente nós estamos nos estágios iniciais de uma extinção em massa causada pelo homem, o evento da extinção Holocênica. Um estudioso da Universidade Harvard, Edward Wilson, estima que se a atual taxa de destruição humana da biosfera continuar, metade de todas as espécies de seres vivos estará extinta em 100 anos.