Pesquisadores tentam entender por que focas estão estuprando pinguins em ilha do Atlântico

398 Visualizações

Biólogos estão tentando entender um fenômeno de comportamento animal intrigante na Ilha Marion, uma das Ilhas do Príncipe Eduardo, localizada no Atlântico Sul. De acordo com um estudo publicado na revista “Polar Biology”, focas estão abusando sexualmente de pinguins-rei neste local.

Os cientistas responsáveis pela pesquisa documentaram três incidentes do tipo na ilha, mas outras ocorrências já foram registradas nos últimos 30 anos. “Em termos humanos, você chamaria isso de estupro”, disse um dos pesquisadores ao jornal Times Live. Segundo ele, os pinguins reagem como a um ataque predatório e lutam por suas vidas.

Reprodução Uma das teorias levantadas, é de a concorrência pelas fêmeas da espécie estaria levando as focas macho a procurar os pinguins.

Estes ataques violentos acabam ferindo as aves. Em uma ocasião, uma foca tentou copular com um pinguim e em seguida comeu o animal. Os pesquisadores ainda não sabem o motivo deste comportamento incomum. As possibilidades levantadas até o momento são a de um comportamento predatório “mal direcionado” e a concorrência pelas fêmeas da espécie, que estaria levando as focas macho a procurarem os pinguins.

Para a equipe, o comportamento altamente incomum pode ser aprendido, mas ainda não sabem qual será a recompensa pelo aprendizado deste fenômeno. “É um pouco desconcertante, chocante e, estranhamente, um pouco embaraçoso de ver, mas não há definitivamente nada de engraçado nisso”, alertou De Bruyn.