Onde ocorre chuva ácida no Brasil?

22.652 Visualizações
Emissão CO2
Foto: Klimenko

A chuva ácida foi um termo criado por Robert A. Smith, climatologista e químico britânico, para uma anomalia que nasceu acidentalmente pela ação do homem.

Com o início da Revolução Industrial na Inglaterra, as indústrias queimavam uma quantidade de carvão absurda que alterou o meio ambiente rapidamente. Uma dessas alterações, inexistentes antes da presença do homem, é a chuva ácida.

Trata-se de precipitações, formações de nuvens e neblinas e até neve composta por diversos ácidos originados principalmente da queima de combustíveis fósseis, como o óxido de nitrogênio e dióxido de enxofre. Eles são somados ao dióxido de carbono e reagem com as partículas de água presentes nas nuvens, formando os compostos HNO3 (ácido nítrico) e H2SO4 (ácido sulfúrico).

Quando caem em forma de chuva e/ou neve, esses ácidos provocam danos no solo, plantas, construções e seres vivos. Essas chuvas também provocam desequilíbrio no meio ambiente, descontrolando os ecossistemas, pois é capaz de exterminar espécies animais e vegetação nativa. Nos seres humanos causa, principalmente, problemas pulmonares, entre outros.

Efeito da chuva ácida
Foto: Ambiente

Esse fenômeno acontece em regiões metropolitanas industriais em todo o mundo. Por ações atmosféricas, as nuvens ácidas podem andar e precipitarem em regiões vizinhas. Atualmente, acontece principalmente em países em processo de desenvolvimento com o crescimento desordenado das indústrias, como o Brasil, Rússia, China, México e Índia.

É importante deixar claro que em países ricos e tidos como desenvolvidos, a presença da chuva ácida ainda existe. Estima-se que na Europa, 40% dos ecossistemas são prejudicados pela chuva ácida e outros problemas relacionados pela poluição segundo a WWF (World Wildlife Fund).

Cubatão
Cubatão – Foto: Cameraobs

No Brasil, a cidade de Cubatão, na região da Serra do Mar do Estado de São Paulo, é o exemplo mais conhecido de área que sofreu muito com chuvas ácidas. Foi considerada pela ONU, em 1980, como a cidade mais poluída do mundo. Porém, hoje é um grande exemplo de recuperação e recebeu da ONU o selo “Cidade-símbolo da Recuperação Ambiental” por conseguir controlar 98% do nível de poluentes no ar.

Chuvas ácidas estão mais controladas nos dias de hoje, porém ainda estão presentes nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, e em áreas próximas a usinas termoelétricas, afetando principalmente a Mata Atlântica. Cidades com um alto número de automóveis também estão propensas às chuvas ácidas.

A usina termoelétrica de Candiota, em Bagé, no Rio Grande do Sul, provoca a formação de chuvas ácidas no Uruguai. Além desses locais, a Zona Franca de Manaus também é uma área que merece atenção com casos de chuvas ácidas já registradas na cidade.