O impacto das alterações climáticas no mundo

911 views
Desmatamento
Foto: pixabay

O Pensamento Verde irá mostrar de uma forma prática e simplificada como as mudanças no clima afetam as atividades do meio ambiente e a sociedade. Podemos notar que a mudança não foi só na alteração climática com inverno e verão mais rigorosos, o mundo todo sofre as consequências da intervenção humana.

O estudo publicado na revista Environmental Research Letters revela que cerca de 97% dos especialistas do clima acreditam que as causas das alterações climáticas são relacionadas a participação do homem. Dentre as principais estão a emissão de gases nocivos pela indústria, transporte e desmatamento.

O derretimento das geleiras e o aumento do nível dos mares estão ligados diretamente ao aumento da temperatura. Se as geleiras derretem, o ambiente dos animais que vivem nestes lugares fica comprometido. Pinguins, leões marinhos e ursos polares são obrigados a migrar para as poucas geleiras que ainda restam no continente ártico.

pinguins e leões-marinhos
Foto: leandrociuffo

Uma pesquisa realizada por cientistas da Colômbia, Reino Unido e Austrália, observou 50 mil espécies em todo o mundo, medindo o índice pluviométrico e temperatura em seus habitats. O resultado da pesquisa constatou que até 2080 dois terços das plantas e metade dos animais perderão seu habitat se não conseguirmos controlar o nível de gases-estufa emitidos na atmosfera. O efeito será sentido na África Subsaariana, América Central, Amazônia e Austrália.

agricultura ameaçada
Foto: cidadessustentaveis

O setor agrícola de um modo geral é totalmente dependente das atividades do clima e as mudanças interferem diretamente na produção. Quando a estação do ano é mais seca, no inverno, por exemplo, o cultivo de arroz é afetado, pois o índice pluviométrico (chuva) diminui para menos de 60 centímetros de profundidade de água no solo. O tempo seco é comum nesta época, porém o que preocupa é a intensidade de falta de água e baixa umidade.

A Zona da Mata em Alagoas, conhecida como a região mais úmida do interior do estado também não resistiu aos efeitos das alterações climáticas. Em março de 2013 a estiagem prolongada secou o rio Mundaú e obrigou os agricultores a se deslocarem para outra cidade em busca de água. Dados da sala de alerta do estado revelam que só choveu 50% do esperado para a região e que 37 municípios alagoanos decretaram situação emergente por conta da seca.