Lâmpadas de LED podem substituir produtos químicos

359 Visualizações
FreeImages.com Content License / Angel Velazquez Luz emitida mata bactérias como a salmonela.

Estudos apontam que os produtos químicos utilizados no cultivo de alimentos são altamente nocivos à saúde humana. Apesar do alerta, as alternativas ainda são poucas, já que a população em geral ainda não tem acesso a alimentos orgânicos, por exemplo, que são livres desses compostos.

O cenário, no entanto, deve mudar. Pesquisadores da Universidade Nacional de Singapura descobriram recentemente que as lâmpadas de LED podem proteger alimentos contra bactérias, principalmente quando combinadas a alimentos em baixas temperaturas (entre 4ºC e 15ºC) e em condições ácidas.

De acordo com o estudo, as lâmpadas LED azuis têm um potencial para deter bactérias – ela ataca algumas das mais comuns em alimentos, como a E. Coli e a Salmonela. Isso porque as células bacterianas contêm compostos sensíveis à luz que a absorvem e iniciam um processo que faz com que elas morram.

Os pesquisadores afirmam que a técnica é ainda mais eficaz em condições refrigeradas e que a luz azul pode substituir conservantes utilizados atualmente para frutas, carnes e peixes.

Para colocar em prática o estudo, o próximo passo é aplicar a tecnologia em amostras de alimentos reais e frescos, como frutas e carnes, para concluir se a iluminação pode realmente matar as bactérias sem deteriorar os alimentos e suas propriedades.

Alternativa pode ser a solução para restaurantes e produtores

Essa pode ser uma alternativa às redes de restaurante, às empresas que fabricam alimentos congelados e aos próprios agricultores, já que há um movimento forte contra os produtos químicos utilizados na produção e, claro, contra as próprias companhias.

A população tem se conscientizado cada vez mais de que grande parte dos problemas de saúde podem ser ocasionados pela má alimentação em geral, ainda que existam poucas alternativas, conforme mencionado acima.