Conheça a Bacia Platina: Uma das maiores bacias hidrográficas do Brasil

3.465 views
soldon Rio Paraná.

A Bacia Platina, também conhecida como Bacia do Prata, é uma bacia hidrográfica formada pela Bacia do Paraguai, que compreende o território do Pantanal, Bacia do Uruguai, que vai dos Estados do Rio Grande do Sul até Santa Catarina, e a Bacia do Paraná, situada em áreas do sudeste e sul do Brasil.

Com cerca de 3,1 milhões de km² de superfície, a Bacia Platina está entre as maiores do mundo e ocupa cerca da metade do território brasileiro, o que equivale a 1,4 milhão de km² e 17% da superfície da América Latina. Ela perde somente para a Bacia hidrográfica do rio Amazonas, que tem aproximadamente 7 milhões de km².

Além do Brasil, a Bacia do Rio da Prata se estende para a Argentina, Paraguai, Bolívia, Uruguai e Paraguai. Por conta de sua localização geográfica, ela é um importante meio de comunicação e de transporte entre os países do Mercosul.

Além disso, é imprescindível para a região, pois possui grande potencial de geração de energia elétrica, afinal as usinas instaladas em pontos específicos de seu curso fornecem aproximadamente 65% de toda a energia consumida no Brasil.

As principais usinas hidrelétricas instaladas na extensão da Bacia Platina são: Itaipu, localizada no rio Paraná, é a maior hidrelétrica do mundo e gera 12.600 MW; Furnas, no Rio Grande do Sul, com produção de 1.216 MW de energia; Ilha Solteira, construída no rio Paraná, produz 3.444 MW de energia; e a hidrelétrica de Porto Primavera, localizada também no rio Paraná, é a segunda maior do Estado de São Paulo e gera 1.430 MW.

Outros fatores que tornam a Bacia do Prata importante para os locais por onde passa são seus rios navegáveis e sua localização estratégica em uma das regiões mais habitadas do país e com maior desenvolvimento econômico.

pilotin Rio Tietê.

Apesar de toda sua exuberância, a Bacia Platina enfrenta alguns desafios. O rio Tietê, um dos mais poluídos do país, está localizado nessa Bacia. O rio atravessa grande parte do Estado de São Paulo e da capital e, diariamente, recebe toneladas de esgoto, agrotóxicos, resíduos indústrias e lixo.

Além disso, a Bacia do Prata sofre com as erosões causadas pela atividade agrícola, que destrói o solo para reflorestamento e aumenta os custos com a drenagem do rio da Prata. A contaminação das águas, a ocupação irregular e a perda de áreas alagadas com a construção de represas também causaram grande impacto na saúde da Bacia.