Água potável no mundo: qual será o futuro do planeta?

4.371 Visualizações
água no mundo
Foto: essaseoutras

Aproximadamente 71% da Terra é coberta por água, seja ela proveniente dos rios, lagos, calotas polares, mares e oceanos ou da atmosfera (vapor, nuvens e precipitação). Esse recurso é essencial para a manutenção da vida animal, agindo como regulador da temperatura, diluindo sólidos e transportando nutrientes seus órgãos; bem como da vida vegetal. O volume aproximado de água no planeta é de mais de 1 bilhão km³ e o Brasil detém 12% desse total concentrado na bacia amazônica atualmente.

Apesar da abundância de água distribuída pelo planeta Terra, somente 2,5% do volume total de água corresponde a água potável, que é própria para o consumo dos seres humanos.

Estudos realizados pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2000 estimavam que em 25 anos quase metade da população mundial ficaria sem acesso à água potável devido ao elevado índice de natalidade dos países e do grande desperdício de água potável. Nos últimos 50 anos o crescimento da população mundial foi três vezes maior comparado aos anos anteriores, o que ocasionou no aumento do consumo de água seis vezes maior.

Apesar de o Brasil concentrar boa percentagem de volume de água em suas fronteiras, nem 1% de todo o seu potencial é utilizado e grande parte do recurso que é utilizado está poluído ou sendo desperdiçado. Somado ao quadro de má distribuição, há uma interferência das mudanças climáticas regidas principalmente pelo aquecimento global.

Falta de água
Foto: mantasidhu

De acordo com a ONU, o controle do uso da água, nos dias de hoje e no futuro do planeta, significa poder aos seus detentores. Os níveis de desigualdade social entre países desenvolvidos e em desenvolvimento cada vez mais evidenciam a crise mundial dos recursos hídricos, principalmente em locais onde o acesso à água potável atinge níveis críticos de escassez. O estudo aponta que em países do continente africano a média do consumo de água por pessoa é de 19 m³ por dia, o que equivale a até 15 litros por pessoa; em cidades norte-americanas, como Nova Iorque, a média do consumo de água potável por pessoa pode chegar a 2 mil litros por dia.

Em junho deste ano aconteceu o Fórum Mundial do Meio Ambiente, que teve como tema central a importância da manutenção dos recursos hídricos e cooperação do governo e das instituições privadas na distribuição da água potável. Essa discussão impulsionou a questão da sustentabilidade, da preservação ambiental e da recuperação das matas ciliares (vegetação das margens dos rios e mananciais), extremamente importantes para evitar o assoreamento nos cursos dos rios.

Com a finalidade de aumentar o acesso à água potável, promover o tratamento de esgoto e o uso inteligente da água, países de todo o mundo estiveram reunidos para o 6º Fórum Mundial da Água, que aconteceu em março deste ano na França. Representantes de 140 países assinaram um acordo com o compromisso de incluírem em sua legislação mecanismos de proteção aos recursos hídricos, bem como o incentivo do setor privado nas práticas ambientais.