Água poluída e contaminada: Entenda a diferença

6.085 views
Água contaminada.

Embora ela seja detentora de tamanha superfície, menos de 3% desse volume é de água doce e a maior parte está concentrada em geleiras, restando apenas uma pequena porcentagem de águas superficiais para as atividades humanas. Mesmo assim essa parte irrisória é ainda mais reduzida por conta de outros problemas.

Algumas vezes a água se torna imprópria para uso por diferentes motivos. De tal maneira é importante destacar a diferença entre a água poluída e a contaminada e suas principais causas.

O próprio ser humano tem sido o protagonista da deterioração da água no planeta. As principais causas de poluição de rios, lagos e oceanos são a contaminação por poluentes e esgotos.

A água poluída é aquela que contém substâncias que modificam suas características e a torna imprópria para o consumo. Dessa maneira, apresenta alterações físicas, como cheiro, turbidez, cor ou sabor. Normalmente, a alteração física é consequência da contaminação química, geralmente devido à presença de elementos estranhos ou tóxicos.

Existem duas formas que podem causar a poluição da água. A poluição localizada é quando a fonte de poluição origina-se de um ponto específico, como por exemplo, uma vala ou um cano, e dessa maneira despejam impurezas na água.

A poluição não localizada é uma forma de contaminação que não possui origem numa única fonte. É geralmente o resultado da acumulação do agente poluidor em uma área ampla. Quando a água da chuva é recolhida em áreas industriais e urbanas também pode acontecer a poluição não localizada.

Já a água contaminada é contém substâncias venenosas ou micróbios patogênicos, sejam eles bactérias, vermes, protozoários ou vírus, com capacidade de causar doenças como a febre tifoide, hepatite A, parasitose, cólera, ou até mesmo a morte. Essa água não é potável e, portanto, também não deve ser utilizada.

A água se contamina por diversos fatores. Um dos mais graves é a forma de contaminação orgânica, oriunda da agricultura pelos adubos, restos de seres vivos e das atividades domésticas, pois acumulados em excesso produzem a eutrofização das águas.

© Depositphotos.com / smithore Água poluída.

A contaminação biológica se dá a partir de micro-organismos capazes de provocar doenças. A água é contaminada também pelos excrementos de doentes e o contágio acontece quando ela é bebida. Já a contaminação química é a mais perigosa, os agentes são os resíduos tóxicos, como os pesticidas do tipo DDT, porque eles tendem a se acumular no corpo dos seres vivos. Os metais pesados, como chumbo e mercúrio, utilizados em certos processos industriais também são perigosos, pois se acumulam no organismo humano.

Dessa forma, é necessário observar e estar sempre atento para que você não faça algum mal à sua própria saúde. É indispensável preservar e proteger os mananciais existentes, não descartando lixo nos rios, praias e lagos.