Açaí: Da Amazônia para o Mundo

8.037 views
Açaí no cacho
Foto: Atitude Açaí

O açaí é um fruto típico das florestas tropicais da Amazônia que possui inúmeras propriedades benéficas para o nosso organismo, rico em vitaminas e com sabor bem peculiar.

O açaí vem ganhando cada vez mais espaço no mercado nacional e estrangeiro. O produto é processado para a extração da polpa que pode ser consumida de diferentes maneiras, em sucos, com outras frutas e cereais, vinhos, doces e sorvetes.

Em lanchonetes de cidades litorâneas é comum encontrar o suco de Açaí com Guaraná e o famoso Açaí na tigela. Além da população em geral, o fruto é muito utilizado por atletas e idosos devido as suas funcionalidades nutricionais.

O açaí já era consumido na Amazônia há muito tempo pela população local, que come a polpa de açaí com farinha de tapioca, uma mistura tradicional da alimentação local.

Suco de açaí
Foto: North Coutry Boy

Atualmente, 90% do mercado produtivo do açaí está concentrado na região do Pará, que distribui a fruta para os estados do Sul e do Sudeste do Brasil, onde tem sido cada vez mais consumido, além de outros países, como Estados Unidos e França.

Em 2007, o açaí foi consagrado como um dos sabores do ano nos Estados Unidos, segundo uma pesquisa realizada pela consultoria Mintel. Empresas multinacionais de sucos e produtos de beleza adotaram o açaí por conta das suas potencialidades nutricionais.

Aproveitando o Açaí

Após ser retirada toda a polpa do açaí, esta é usada para consumo in natura e no preparo de diversos pratos. O caroço é reaproveitado no artesanato e como adubo orgânico após sua decomposição. A estirpe do açaí e as folhas da copa são utilizadas também.

Cerca de 30% da estirpe na idade adulta pode ser tirada a cada cinco anos e utilizada como esteio para construções rústicas, ripas para cercados, caibros para cobertura de barracas e usadas na fabricação de celulose. As folhas da copa são usadas como cobertura de casas pelos habitantes locais, quando verdes, e as folhas do açaizeiro servem também como alimentação para bois e porcos.

O Açaí e a Economia

Açaí
Foto: Breno Peck

A comercialização do açaí é de alta importância econômica para os estados Pará, Maranhão, Amapá, Acre e Rondônia.

No Pará e no Amapá a sobrevivência econômica da população ribeirinha depende da extração e comercialização do açaí. As atividades econômicas ligadas á comercialização da fruta e os processos de extração e transporte do fruto são responsáveis pela geração de renda e 25 mil empregos diretos, representando R$ 40 milhões de reais à receita anual.

Além da questão econômica, o aumento do consumo do açaí tem outro ponto positivo, a redução na extração do palmito de açaí, com o aumento na venda dos frutos surgiu uma nova atividade econômica para os ribeirinhos, dessa forma a extração e venda do fruto do açaí gera economia local e nacional, trazendo benefícios e conservação ecológica para as palmeiras do açaí.

Cultivo Sustentável e Geração de renda do Açaí

Muitas comunidades carentes da Amazônia estão usando o cultivo sustentável do açaí como fonte de geração de renda.

Além do comércio do açaí, a planta é usada de modo integral, ou seja, aproveitando todas as suas partes, seja como adubo orgânico para outras culturas ou empregando folhas e sementes de açaí no artesanato.

O açaí é um produto sustentável devido ao fato de que pode ser totalmente aproveitado, se tornando matéria-prima de alta importância socioeconômica.

Projeto BR163

O projeto de iniciativa do FLONAS – Grupos de Trabalho dos Conselhos Consultivos das Florestas Nacionais – tem como objetivo possibilitar o conhecimento das condições de exploração do açaí nativo e plantado, seus produtos derivados, suas cadeias de comercialização, além das áreas de plantio ou retirada do fruto nativo na região da BR163 nas Flonas Itaituba I, Itaituba II e Trairão.

Este projeto propicia o conhecimento para o uso e comércio sustentável do açaí nessa região, em que a espécie é abundante, a fim de melhorar a qualidade de vida da população e promover o aumento da renda familiar.

Joias da Floresta

Pulseira de açaí
Foto: Beautifulcataya

Pelo menos 42 famílias de comunidades ribeirinhas de Cachoeirinha e Panacarica, no Baixo Rio Branco, sul do Estado de Roraima, estão gerando renda com a produção de artesanato feito á partir de matéria prima retirada da floresta como sementes e folhas de açaí e outras plantas e fibras nativas da região Amazônica.

Por mês eles produzem cerca de 50 peças de brincos, colares e pulseiras os produtos são chamados pelos próprios artesãos de “Joias da Floresta”.

Os produtos artesanais são vendidos para turistas nacionais e estrangeiros que visitam a região. O comércio dessas peças, criadas de forma sustentável, geram renda e qualidade de vida para as famílias. O projeto “Joias da Floresta” tem o apoio do SEBRAE e de outras instituições públicas e privadas.