5 curiosidades sobre os ursos polares

274 Visualizações

Os ursos polares ou ursos brancos, como conhecidos, são uma espécie mamífera da família Ursidae, encontrados no Círculo Polar Ártico. Eles são considerados por pesquisadores uma espécie marinha por viverem em regiões muito geladas.

O maior urso e a maior espécie de carnívoros terrestres, adaptados para viver em lugares de baixas temperaturas. Possuem características peculiares, como a perfeição no nado para caçar focas, conseguindo nadar a 10 km/h. Vivem até mesmo em lugares próximos do gelo e da água, pois é onde encontram focas em abundância.

Seu corpo possui uma significativa quantidade de gordura, promovendo uma sensação aquecida para protegê-lo contra o frio e o gelo. Os ursos polares conseguem viver nestas regiões frias, inclusive, por conta de seus pelos quentinhos.

São animais incrivelmente fofos e admiráveis, mas a aparência pode enganar! Os ursos polares podem ser muito agressivos e perigosos. Quer conhecer um pouco mais sobre eles?

Confira 5 curiosidades sobre os ursos polares e se apaixone ainda mais por sua espécie!

ursos polares
ursos polares

Os ursos polares não são brancos!

Você consegue acreditar que os ursos polares não são brancos? Pois é, sua pele é negra e seu pelo é transparente! Essa combinação permite que o urso polar se camufle na neve, retendo calor já que a luz atravessa os pelos, esquentando sua pele negra.

Além disso, suas garras funcionam como raquetes, devido as almofadinhas rugosas e o pelo entre os dedos.

Eles se alimentam de focas

Os ursos polares adoram se alimentar de focas, pois elas possuem uma carne gordurosa do jeito que eles gostam e precisam para sua sobrevivência. Quando alimentadas, as fêmeas ficam mais fortes para amamentar seus filhotes e mantém sua temperatura quente.

No entanto, quando não encontram focas para se alimentar, se alimentam de peixes, ovos, vegetação e até lixos de humanos.

A maternidade e a reprodução das fêmeas polares

As fêmeas alcançam sua maturidade sexual aos 4 anos de idade, ficando prontas para reproduzir. Sua gestação pode durar cerca de 230 dias, podendo até mesmo variar entre 195 a 265 dias.

Quando a fêmea precisa dar à luz a seus filhotes, ela cava um buraco fundo entre os montes de neves para evitar os perigos que podem ocorrer com o filhote após o nascimento.

Outra coisa interessante é que ela dá à luz a gêmeos!

O urso polar não vive na Antártida!

Quase todo mundo acredita que sua espécie vive na Antártida, mas na realidade, eles vivem em países como Canadá, Rússia, Estados Unidos (no Alasca), Groenlândia e Noruega. Isso porque, as temperaturas no Ártico chegam a menos de 34 graus °C -, podendo atingir até 69 °C -.

Contudo, diferente dos outros ursos, os polares não hibernam no inverno, continuando sua caça normalmente.

Seu habitat está sendo ameaçado pelo aquecimento global

Os ursos polares estão sendo considerados vulneráveis desde 2006, pois sua espécie está se declinando, e seu habitat está sendo ameaçado devido ao aquecimento global. As mudanças climáticas têm feito com que o gelo no Ártico derreta, chegando a um nível de desaparecer.

O aquecimento global faz com que a região são seja mais tão fria para as espécies. Inclusive, as focas têm mudado constantemente de local em busca de lugares para se alimentar. Este fator tem dificultado cada dia mais os ursos polares de encontrarem comida.

Além disso, esse fato tem ocasionado grande impacto nos ursos, muitos estão desnutridos e até mesmo morrendo.