PNUMA estipula que investimento de US$ 30 bilhões impulsionaria a economia verde

470 views
© Depositphotos.com / strixcode Poluição.

Publicado no dia 20 de março, o relatório Building Natural Capital: How REDD+ Can Support a Green Economy estipula que um investimento de US$ 30 bilhões por ano em ações de redução de emissões de Gases de Efeito Estufa e desflorestamento pode impulsionar a transição global para o crescimento sustentável de uma economia verde. Emitido pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), o documento ressalta que o valor equivale a 7% dos 480 bilhões de dólares pagos anualmente a subsídios para combustíveis fósseis, evidenciando que os setores público e privado possuem recursos para beneficiar a preservação da natureza.

O estudo tem como objetivo sensibilizar os tomadores de decisões, pois, de acordo com a pesquisa, que tem como foco os países em desenvolvimento, a destinação das cifras calculadas pelo PNUMA diminuiria o lançamento de GEE à atmosfera em 20%. Basicamente, a concessão de incentivos fiscais às empresas poderia tornar mais viável o alcance desse montante, assim como a conscientização de governanças sobre a importância das florestas em relação à economia. No entanto, segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), as florestas tropicais não estão sendo gerenciadas de maneira sustentável, afinal, aproximadamente 13 milhões de hectares foram perdidos anualmente no período entre 2000 e 2010.

Embora a conservação das matas seja possível, conforme prevê o levantamento, o PNUMA estima que os 30 bilhões de dólares necessários possam ser gerados a partir de 2020, e considera isso como “o maior desafio”. De acordo com o estudo, a aplicação de investimento em indústrias verdes, ecoturismo e o aumento da produção ecológica, assim como o estímulo na gestão sustentável das florestas tem capacidade para propiciar algo em torno de 16 milhões de novos postos de trabalho espalhados pelo mundo inteiro, multiplicando por dois a renda familiar nas áreas rurais. Simultaneamente, a criação desses empregos acarretaria a restauração de 15% dos territórios destinados à natureza, pois, mais pessoas estariam atuando em prol da fauna e flora. Desta forma, com a manutenção das florestas situadas em zonas tropicais, mais de 1,6 bilhão de indivíduos que dependem dos ecossistemas para sobreviver terão seu sustento garantido.

© Depositphotos.com / Ukrainian Poluição atmosférica.