O que é economia regenerativa e seus benefícios para o planeta

998 Visualizações
© Depositphotos.com / photkas Na economia regenerativa, todos os componentes de um produto são úteis em alguma parte do processo.

Poucas técnicas seguem o conceito de reciclagem tão a fundo quanto a economia regenerativa. Isso porque, através dela, todo tipo de resíduo tem algum valor aproveitável mesmo após ser descartado.

Basicamente, a economia regenerativa é um modelo de sistema que consiste em aproveitar todo tipo de material e suas sobras, fazendo com que o setor de produção seja expandido ao mesmo tempo que o desenvolvimento sustentável é praticado. O maior ganho, sobretudo, é a criação de hábitos e costumes mais saudáveis (para o planeta) por parte das pessoas.

Também através do termo, é possível redefinir a relação da sociedade e a produção de lixo, já que com a economia regenerativa nenhum resíduo é descartável e sempre há alguma nova forma de utilização a ser empregada para essa matéria.

Em outras palavras, o conceito tem papel fundamental em estimular e fortalecer novos ciclos econômicos com foco em sustentabilidade.

Para entendê-lo melhor, basta pensar no exemplo de um cacho de bananas comprado em uma feira de rua.

Para um simples consumidor, o mais “comum” a se fazer seria descascar a fruta e aproveitar a polpa para alguma receita. Pensando na ótica da economia regenerativa, a própria casca da banana e a estrutura do cacho poderiam ser aproveitados para, por exemplo, compostagem.

Seguindo a política de desperdício zero, a ideia é de que, no futuro próximo, a tecnologia possa se desenvolver com foco neste modelo sustentável, aprimorando todas as etapas produtivas para fazer valer a essência do conceito. Até o momento, algumas empresas já estão dando seus primeiros passos.

A construtora Ford, por exemplo, tem incluído diversos tipos de materiais em seu processo de fabricação. Dentre os mais curiosos e que chamam a atenção da economia regenerativa, é a utilização de gomas de mascar recicladas na produção de peças automotivas – substituindo os antigos materiais, que impactariam muito mais o meio ambiente.

No entanto, as ações voltadas para o inovador processo ainda acontecem de maneira tímida e acredita-se que as grandes marcas do mercado devam estimular a tendência dentro dos próximos anos, com a apresentação de projetos inovadores.