Mega bateria da Tesla pode ser a base para fabricação em massa de carros elétricos

459 views
Reprodução / Tesla A Tesla Gigafactory nasceu da necessidade de apoiar a demanda por veículos da empresa.

Fundada em 2003, a marca de automóveis norte-americana Tesla, responsável por veículos elétricos de alta performance, tem se destacado no mercado mundial devido às suas grandes inovações sustentáveis.

Nesse sentido, a empresa acaba de anunciar a bateria Gigafactory, que está sendo construída em Nevada (EUA). A tecnologia é uma aposta alta na ideia de que a Tesla pode vencer seus concorrentes simplesmente colocando todo o processo de fabricação da bateria sob o mesmo teto.

Com a ideia, a empresa quer garantir a fabricação em massa de modelos mais acessíveis. Estima-se que a Gigafactory deve reduzir os custos de escala e fabricação em, pelo menos, 30%.

Para que o projeto dê certo, a Tesla está construindo um dos maiores prédios do mundo. A expectativa é de que, quando estiver em funcionamento, a mega bateria produza a mesma quantidade produzida no mundo em 2013.

Outro destaque é que o projeto vai consumir zero energia e tem operações neutras em carbono. As únicas emissões estão relacionadas aos veículos que, por algum motivo, precisem ir à fábrica e não sejam necessariamente elétricos ou híbridos.

Segundo a empresa, todo o telhado da Gigafactory foi projetado desde o início para absorver a energia solar. Além disso, a Tesla anunciou que novas fábricas devem entrar no mapa nos próximos anos e que estas também devem contar com energias renováveis.

Dessa forma, é possível garantir todo um processo sustentável e não apenas lançar um carro que agrida menos o meio ambiente. Todos os processos serão integrados a fim de garantir um desenvolvimento mais “verde”.

Polêmica pode estragar inauguração

O projeto é considerado de longo prazo e pode enfrentar o mesmo problema que outras empresas. Algumas fábricas de baterias da concorrência tem se destacado negativamente no mercado. Isso porque especialistas afirmam que, devido à alta tecnologia, às vezes a fábrica pode ficar obsoleta rapidamente ou antes de abrir, já que os projetos demoram a sair do papel.