Lixo Zero: fiscais começam a multar quem suja as ruas do Rio de Janeiro

863 Visualizações
lixo zero
Foto: comlurb

Começou na terça-feira (20), a operação Lixo Zero organizada pela prefeitura do Rio de Janeiro, que multará o pedestre que jogar lixo pelas ruas da cidade. No primeiro dia de vigência, a medida aplicada pelos agentes da Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana), Polícia Militar e Guarda Civil já autuou 51 pessoas em apenas quatro horas.

Das multas aplicadas, as bitucas de cigarro representaram quase 90% do total. Em segundo lugar, aparecem sujeiras que a Comlurb batizou de “pequenos volumes”, como papel de bala e latas de refrigerante. A multa para quem for visto jogando estes resíduos nas vias públicas varia de R$ 157 a R$ 3 mil.

Infelizmente eu errei, espero servir de exemplo para que as pessoas não joguem mais lixo na rua. Eu só achei que o fiscal foi muito rigoroso, ele nem me deixou falar direito. Pensei até que seria preso”, disse Reginaldo Maurício, carioca que foi multado ao jogar um pedaço de plástico no chão.

O comerciante Cesar Bustamente jogou um palito de fósforo na rua e foi multado na esquina da Avenida Rio Branco com Presidente Vargas. “Eu estava pensando se iria fumar ou não, estava atento para não jogar a bituca no chão, mas acabei jogando o palitinho de fósforo. Isso é o que eu chamo de perder dinheiro fácil”, disse Bustamente à reportagem do portal O Globo.

Multas Lixo Zero
Foto: duquedecaxias

Para Reginaldo Maurício, multado em R$ 157, as autoridades estão corretas em punir quem joga lixo no chão, porém ele não gostou da maneira como foi abordado por um dos fiscais da Comlurb. Maurício foi autuado ao ser visto jogando um pedaço de plástico no chão.”Infelizmente eu errei, espero servir de exemplo para que as pessoas não joguem mais lixo na rua. Eu só achei que o fiscal foi muito rigoroso, ele nem me deixou falar direito. Pensei até que seria preso”, disse Maurício para a reportagem da Empresa Brasil de Comunicação.

Segundo Vinicius Roriz, presidente da Comlurb – empresa responsável pela limpeza da cidade –, R$ 90 milhões são gastos por mês, ou seja, 15% do orçamento. Com o Programa Lixo Zero a previsão é de que estes gastos diminuam, além de gerar a consciência de descarte correto de resíduos entre a população carioca.