Lei em Blumenau proíbe produção de foie gras

527 views
iStockphoto.com / margouillatphotos A iguaria é obtida a partir da alimentação em excesso dos animais.

O século XX viu surgir um assunto que até então não fazia parte das discussões familiares durante o jantar: a preocupação ambiental com os alimentos. Com o avanço dos meios de comunicação e maior compartilhamento de informação, as pessoas passaram a entender como os alimentos são produzidos ao redor do mundo. Nesta linha, muitas campanhas já foram realizadas para conscientizar a indústria a respeito de maus tratos com bois, porcos, galinhas e tantos outros animais.

Aqui no Brasil, a discussão ganhou ainda mais força com a proibição da comercialização do foie gras, um tradicional prato feito com fígado gordo de ganso ou pato, na cidade de São Paulo*. Além da maior cidade do país, a medida também chegou a outras cidades brasileiras, como em Blumenau. Todavia, a lei já sancionada no município catarinense diz respeito apenas à proibição de se produzir o prato, não de comercializá-lo.

Foie Gras: sinônimo de maus tratos aos animais

O problema na comercialização do foie gras em Blumenau e em outras cidades é que o processo para obtenção do prato não é nada amigável, muito pelo contrário. Estudos recentes apontam que a alimentação forçada em patos e gansos causa dores insuportáveis, assim como ferimentos graves. Como resultado, os animais não conseguem se movimentar. Além disso, a cada dia mais alimento é inserido diretamente no fígado de patos e gansos… E o foie gras vem deste processo.

Outros problemas comuns nas aves são contusões, estresse, medo, feridas, lacerações e até mesmo ruptura de órgãos.

*Até o momento de publicação deste post, a lei que proíbe a produção e venda do foie gras em São Paulo está suspensa por Ação Direta de Inconstitucionalidade. Ação foi movida pela Associação Nacional de Restaurantes e o julgamento final (ainda sem data definida) caberá ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.