Horário de Verão 2016: Governo espera economizar R$ 147,5 milhões

342 views
© Depositphotos.com / lucidwaters Moradores das regiões sul, sudeste e centro-oeste devem ajustar o relógio.

O Horário de Verão no Brasil foi adotado pela primeira vez no dia 1 de outubro de 1931. De acordo com o decreto brasileiro 20.466, no segundo domingo de outubro, os relógios à zero hora devem ser adiantados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, dando início ao Horário de Verão, que tem seu término no terceiro domingo de fevereiro às 23h59.

Esse processo foi adotado para diminuir a sobrecarga de consumo de energia durante alguns picos diários. Assim, durante o horário de verão, a população utiliza mais a luz natural, fazendo com que as lâmpadas de casas, indústrias, espaços comerciais e públicos também e ruas sejam ligados mais tarde.

De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (NOS), esse ano deverá haver uma economia de R$ 147,5 milhões, devido à redução do uso de energia de termelétricas, já que a demanda máxima de energia é entre 18h e 21h.

A redução deverá ser de 3,7% nas regiões sudeste e centro-oeste e de 4,8% no sul com a mudança de horário. A previsão de economia é menor que a do ano passado, quando possibilitou uma economia de R$ 162 milhões. Esse ano o horário de verão vai ter início no dia 16 de outubro de 2016 e vai até o dia 19 de fevereiro de 2017.

Essas informações foram divulgadas no dia início de outubro, durante a reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), quando eles voltaram a discutir sobre a redução da vazão da barragem da Usina Hidrelétrica de Sobradinho para o Rio São Francisco. Após a autorização para a execução de teste para uma nova redução de vazão, haverá uma reunião na Casa Civil sobre o tema abordado.

6 dicas de como economizar energia durante o Horário de Verão

Este período é o mais adequado para economizar energia. Então confira algumas dicas para usar poupar o seu bolso:

• Como a duração do dia é maior, aproveite para deixar mais tempo as lâmpadas apagadas;
• Tome banho com a água em temperaturas mais frias;
• Reduza o tempo de seu banho para cinco minutos e economize 50% de energia;
• Use lâmpadas fluorescentes compactadas, que consomem até 75% menos e duram bem mais;
• Pinte as paredes internas e o teto com cores claras para refletir melhor a luz natural;
• Retira da tomada os aparelhos que estão em stand by, já que em média eles gastam 7% de energia consumida numa casa.