O que fazer com os remédios vencidos?

121 views

Se sua caixa de remédios está cheia de medicamentos vencidos e você não sabe o que fazer com eles, não se preocupe. O Pensamento Verde explica como descartá-los de maneira correta sem prejudicar o meio ambiente, evitando a contaminação do solo e da água.

Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), no Brasil, não
existe regulamentação específica de abrangência nacional para o descarte de medicamentos vencidos, e sim iniciativas isoladas de alguns Estados preocupados com o destino final desses remédios.

Algumas cidades de São Paulo, Goiás, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Ceará e do Distrito Federal realizam o Programa Descarte Consciente em parceria com redes de farmácias que disponibilizam estações coletoras em muitas unidades. Lá podem ser descartados comprimidos, pomadas, medicamentos líquidos, sprays, caixas de remédios e bulas. O site do Programa possui um campo destinado à localização dos pontos de coleta.

Preocupações ambientais

Quando você decidir descartar um medicamento, é importante fazê-lo da maneira mais segura possível. O descarte não seguro de medicamentos pode colocar você e o meio ambiente em risco. Cada quilograma de medicamento descartado incorretamente pode acabar contaminando até 450.000 litros de água.

Quando as pessoas descartam medicamentos de maneira inadequada no vaso sanitário, enxaguando-os na pia ou simplesmente jogando-os no lixo, os medicamentos podem acabar no sistema de água local. Diversos estudos, aliás, já apontaram que vestígios de medicamentos no solo e na água potável.

Mesmo em níveis baixos, as quantidades são grandes o suficiente para causar anormalidades em peixes e afetar negativamente as células humanas em um ambiente de laboratório. Antibióticos no meio ambiente, por exemplo, não chegam a matar os animais, mas aumentam a resistência de bactérias, o que afeta também os humanos. Infelizmente, nossa tecnologia e processos atuais de tratamento de água não removem os componentes pequenos e dissolvidos do medicamento.

As recomendações para o descarte correto são:
• Os medicamentos nunca devem ser jogados no lixo comum
• Sobras de remédios líquidos nunca devem ser despejadas na pia ou no vaso sanitário;
• Leve-os com suas respectivas caixas a uma das farmácias participantes do Programa Descarte Consciente;
• Siga as recomendações da estação coletora e deposite os materiais separadamente nos locais indicados.

Além disso, a prefeitura de São Paulo recebe remédios vencidos em algumas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Já para o descarte correto de agulhas, seringas, lancetas, ampolas de insulina e fitas reagentes, o indicado é levá-los a um posto de saúde de sua cidade.

Uma vez descartados corretamente, esses medicamentos serão recolhidos por distribuidoras e fabricantes e descartados de maneira a evitar impacto ambiental e qualquer tipo de contaminação. Além disso, esta é uma atitude cidadã que, no fim das contas, acaba voltando para nós mesmos.

Fontes: Pensamento Verde | SingleCare | Pfizer | Programa Descarte Consciente