Pessoas se voluntariam para serem infectadas pelo coronavírus

111 views

Voluntários se ofereceram para participar de estudos, que visam descobrir a vacina para o coronavírus

O mundo todo está se mobilizando para acelerar o desenvolvimento de vacinas contra o coronavírus. Uma dessas pesquisas atraiu mais de 1.700 voluntários, sendo a maioria jovens saudáveis, para uma pesquisa controversa conhecida como teste de desafio humano, conforme noticiou o site da revista Nature.

Uma dessas iniciativas, é a 1Day Sooner (ou, em tradução literal, Um Dia Mais Cedo), que expõe os participantes à infecção propositalmente a fim de estudar doenças e testar vacinas ou tratamentos. É uma prática que já foi adotada no passado para encontrar a cura para outras moléstias como influenza, malária, febre tifóide, dengue e cólera.

De acordo com esta iniciativa, os testes típicos de vacinas levam muito tempo para se chegar a um resultado, pois envolve milhares de pessoas que recebem uma vacina ou um placebo, e depois são acompanhadas para verificar quem fica infectado no curso de suas vidas diárias. Por isso, esses pesquisadores defendem que um estudo diretamente com humanos poderia ser muito mais rápido, já que um grupo menor de voluntários receberia uma vacina e depois seria intencionalmente infectado com o vírus, para julgar a eficácia da imunização.

Uma equipe liderada pelo bioeticista Nir Eyal, da Universidade Rutgers em New Brunswick, Nova Jersey, argumentou que estes testes com humanos poderiam ser conduzidos com segurança e ética, em um artigo publicado em março no Journal of Infectious Disease.

00

Pesquisas com voluntários têm início também no Reino Unido

O Reino Unido anunciou recentemente que também vai realizar testes de vacinas contra o coronavírus em humanos. De acordo com o secretário de saúde do Reino Unido, Matt Hancock, o governo destinará 42,5 milhões de libras (quase 278 milhões de reais) para duas equipes de cientistas da Universidade de Oxford e do London Imperial College, com o objetivo de financiar os testes clínicos.

Cerca de 500 voluntários se candidataram para os testes, que devem ser concluídos este mês. Caso os resultados sejam positivos, outros milhares de voluntários também serão recrutados para novos testes.

O Departamento de Doenças Infecciosas da London Imperial College London ofereceu até 625 libras (mais de 4.000 reais) para os candidatos saudáveis, com idades entre 18 e 55 anos.