Dia do Consumo Consciente: Confira cinco atitudes sustentáveis para se ter no dia a dia

3.163 Visualizações
Consumo consciente
Foto: spsg

Criado em 2009 pelo Ministério do Meio Ambiente, o Dia do Consumo Consciente serve para lembrar a sociedade como os hábitos de consumo da população ao redor do mundo têm levado rapidamente ao esgotamento dos recursos do meio ambiente. Mais do que escolher produtos com responsabilidade ambiental, o objetivo é fazer a sociedade entender que para se tornar sustentável também é extremamente necessário aprender a consumir em menores quantidades a fim de poupar recursos ambientais.

De acordo com a pesquisa realizada pela Marketing Analysis em parceria com o Idec (Instituto de Defesa do Consumidor), 53% dos consumidores brasileiros percebem as mensagens de responsabilidade ambiental nas embalagens. De acordo com o gerente técnico do Idec, Carlos Thadeu de Oliveira, “o termo sustentável ganhou destaque entre os consumidores. Porém um único selo não é o suficiente para denominar se uma determinada empresa emprega parâmetros de sustentabilidade em suas ações”.

Oliveira ainda destaca que o valor elevado dos produtos orgânicos ou serviços de menor impacto ambiental distancia o consumidor da ideia de praticar o consumo consciente. Entretanto, ele recomenda que a população faça uma pesquisa aprofundada para cruzar informações sobre valores, responsabilidade social e ambiental para então adquirir um produto sustentável e aos poucos construir esta consciência.

Além da aquisição de produtos ecologicamente corretos, é preciso mudar alguns hábitos simples do dia a dia para contribuir com o meio ambiente. Confira os cinco passos do cotidiano que podem ser adaptados para uma rotina sustentável:

1 – Planeje as limpezas e o consumo de água

Com pouco planejamento é possível, com a mesma quantidade de água, lavar roupas e ainda fazer a faxina em casa. Basta armazenar a água que estava na máquina de lavar roupas em baldes e usá-las depois para enxaguar panos de limpeza e lavar o quintal.

Outra dica para lavar o carro é a do Marco Aurélio Teixeira, especialista em técnicas de medição de água. Segundo Teixeira, ao lavar o carro, utilize baldes ao invés da mangueira. Com isso você gastará apenas 60 litros de água substituindo os 560 litros que seriam gastos com a mangueira em uso durante o tempo de 30 minutos.

Desperdício de água
Foto: itribuna

2 – Cozinhe apenas a quantidade de consumo

De acordo com a FAO, (Programa das Nações Unidas), 1,3 bilhão de toneladas de comida são desperdiçadas no mundo todo por falta de gestão e conservação. Para que você não contribuía com o aumento desse índice, cozinhe em um único dia a quantidade de alimento equivalente para sete dias, por exemplo, separe em porções e congele. Este método evita que aquelas grandes quantidades de comida que não foram consumidas precisem ir parar no lixo.

Desperdício de alimento
Foto: akatu

3 – Evite jogar óleo de cozinha na pia

Segundo o Instituto Akatu, até 25 mil litros de água são contaminados ao jogar óleo de cozinha pela pia. Além disso, o descarte desse modo provoca entupimentos no encanamento de casa ou na rede de esgoto. A melhor alternativa para se desfazer do óleo de cozinha é colocá-lo em garrafas PET e entregá-las para reciclagem em pontos de coleta especializados.

Descarte de óleo de cozinha
Foto: akatu

4 – Recuse sacolas plásticas

Utilizar sacolas para carregar as compras do supermercado, padaria e da farmácia é uma velha prática que precisamos mudar. Na hora das compras leve sempre uma ecobag, assim você evita que a sacola de plástico – a qual demora mais de 100 anos para se decompor – lote os aterros, polua o meio ambiente ou prejudique a saúde de animais marinhos que a ingere por acidente.

Ecobag
Foto: programaeducamaisbrasil

5 – Prefira produtos de origem local

Produtos fabricados na região em que você reside percorrem menores distâncias até o supermercado e, portanto, são responsáveis por menos emissões de gases tóxicos. Como benefício também para a saúde, por exemplo, frutas, verduras e legumes chegam ao destino final mais frescos para o consumo.

Produto Sustentável
Foto: diariocatarinense