Órgão gigante transforma o ritmo das ondas do mar em música

674 Visualizações
flickr.com / Mike Reger O Órgão do Mar restabeleceu, para turistas e moradores locais, a relação da cidade com o mar.

Quem é que não gostaria de acordar todos os dias, levantar da cama, ir até a praia e sentir a brisa do mar batendo no rosto como um sinal de bom dia da natureza? Nada mal, não é? O mar tem esse poder de relaxar a mente e levar a imaginação para muito além daquele pedaço de areia. Além disso, o barulho das ondas, ou melhor, o som das ondas pode revelar ainda mais segredos que até então desconhecíamos e que um arquiteto croata revelou ao mundo graças a um projeto audacioso e grandioso.

Nikola Bašić é o responsável pela construção de um órgão gigante posicionado nos degraus de mármore que descem até o Mar Adriático na cidade de Zadar, na Croácia. Ao todo, 35 tubos de órgão instalados no interior desta estrutura recebem o som das ondas e o transformam em música para quem quiser ouvir. Para tal, cada conjunto de medidas possui até cinco tubos de órgão sintonizados com uma nota musical, assim, o barulho das ondas que entra por um determinado tubo, aciona uma nota musical específica.

Premiação internacional

Além de atrair grande atenção do público, que pode aproveitar momentos musicais em uma cidade arrasada por guerras civis, o órgão gigante que transforma o ritmo das ondas do mar em música, criado em 2005, também conquistou especialistas de arquitetura fora da Croácia. A estrutura recebeu o “Prêmio Europeu” de 2006, na categoria “Espaço Público Urbano”. Na descrição da premiação, os jurados não pouparam elogios. “É um anfiteatro perfeito para assistir o pôr do sol sobre o mar e o esboço da ilha (vizinha) de Ugljan, enquanto ouve as composições musicais tocadas pelo próprio mar”.

Reprodução / Zadar.tavel O Órgão do Mar situa-se na extremidade ocidental de Zadar e pode ser observado como uma parte diferente da costa, que é composto de várias escadas que descem para o mar.

Outros exemplos

Vale a pena relembrar que o Órgão do Mar não é a primeira estrutura que foi utilizada como instrumento. O holandês Jeroen Bisscheroux criou há algum tempo um projeto ousado para ouvir o som do meio ambiente, utilizando três chifres cônicos gigantes para captar os sons da natureza. Além disso, estudantes da Estônia recentemente criaram grandes megafones para amplificar os sons das florestas locais.