Mudanças climática levará ao branqueamento dos corais, revela estudo

418 views
© Depositphotos.com / tka4ko Segundo os especialistas, o branqueamento vai começar em 2043.

O mundo está cada dia mais buscando alternativas para reduzir de vez os danos causados pelo aquecimento global, porém alguns esforços não estão sendo o suficiente para solucionar esse grave problema.

Recentemente o Programa da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA) divulgou mais uma triste notícia e fez uma alerta: se o rumo não for alterado e o mundo continuar emitindo gases de efeito estufa, a maioria dos recifes de corais passarão por um branqueamento rígido.

Para a agência, os corais são um dos ecossistemas mais importantes e, devido aos impactos das mudanças climáticas, estão perdendo cada dia mais suas cores. A pesquisa realizada mostrou que os recifes de Taiwan e das ilhas caribenhas Turcas e Caicos serão os primeiros a sofrer o branqueamento anual, que deverá acontecer a partir de 2043.

O líder do PNUMA, Erik Solhein, explicou ao site da ONUBR: “As previsões representam um tesouro para os que lutam para proteger um dos ecossistemas mais magníficos e importantes do mundo. Com os dados, pesquisadores e governos poderão agir antes que seja tarde demais e priorizar a conservação.”

Soluções precisam ser emergenciais

Foi apontado também pelo estudo que sem o tempo mínimo de cinco anos necessários para a sua regeneração, os eventos anuais poderão trazer um efeito mortal sobre os corais e sobre o ecossistema, que poderá sofrer graves alterações.

Porém, essa situação pode ser modificada se os governos assumirem as promessas seladas durante o Acordo de Paris e minimizarem as emissões de gases. Desta forma, os corais terão mais 11 anos para se adaptar ao aquecimento da água do mar antes de perderem a sua coloração.

A modificação dos corais teve uma crescente entre os anos de 2014 e 2016, quando milhares de corais morreram. Já no ano passado, 90% da Grande Barreira de Corais da Austrália sofreram o branqueamento e 20% desse recife acabaram morrendo.

Desde 2011, 75% dos recifes de corais do planeta se encontram ameaçados de extinção devido à poluição, pesca excessiva, turismo e às mudanças climáticas que aquecem as águas. Uma vez que as temperaturas do mar sobem, as algas que dão as cores para os corais saem do hospedeiro, deixando-os brancos. Sem as algas, eles estão sujeitos a passar fome e ficam mais suscetíveis a doenças.

Para saber mais informações, acesse o estudo através desse link.