Rejeitos da tragédia de Mariana são transformados em tijolos

811 views

 

Reprodução/ Tijolos de Mariana Ideia é abrir uma empresa e produzir uma quantidade maior de tijolos.

 

O desastre ambiental vivenciado em Mariana (MG) em novembro do ano passado, tem voltado a ganhar evidência nesses últimos dias. Ainda que muitas questões não tenham sido resolvidas até o momento e os antigos habitantes da região estejam sofrendo com a perda de seus lares, é importante destacar a iniciativa privada que parte de algumas organizações e que começam a chamar atenção aos poucos.

Uma das grandes novidades lançadas recentemente é o projeto da empresa Grey Brasil, que transformará a lama da tragédia em matéria-prima para formação de tijolos. Os tijolos de Mariana, nome dado à iniciativa, tem como principal objetivo auxiliar as obras da comunidade local. Como a vila de Bento Rodrigues, por exemplo, que foi completamente devastada e ainda inicia seu processo de reconstrução.

De acordo com a Grey Brasil, que conta com a parceria de algumas empresas para o projeto, o material do tijolo é composto não somente pela lama que se espalhou na região, mas aproveita, principalmente, a enorme quantidade de rejeitos que foram acumulados por conta do rompimento das barragens. Segundo os seus próprios criadores, o novo tijolo, obtido através do processo de Metakflex, chega a ser até sete vezes mais resistente que um material comum.

Vale ressaltar que o lançamento da marca “Tijolos de Mariana”, que leva uma gravura personalizada em cada unidade, vai muito além de ajudar à população com sua eficiência na reconstrução física do lugar, mas que tem no âmbito social seu papel de importância para a vida daquelas pessoas.

Apesar do pouquíssimo tempo, o projeto tem tudo para ser um sucesso. Até agora, mais de 1.200 unidades do tijolo foram produzidas. O projeto conta com uma campanha de arrecadação de verbas, buscando conseguir investimento suficiente para que a Grey Brasil construa uma fábrica de tijolos.

Com a criação desse espaço, a empresa já confirmou que pretende aumentar a escala de produção a nível industrial e contratará 80 pessoas da própria região para gerir a fábrica e produzir até 4.000 tijolos por dia.

Assista abaixo o vídeo promocional do projeto. E para saber mais informações, acesse o link.