Lanterna de bicicleta movida a energia solar já está disponível no mercado

566 Visualizações

Cada novo dia deixa a sensação de que o tempo não foi suficiente, pois, trabalho, estudo e outras atividades rotineiras demandam atenção e disponibilidade, resultado: sobram poucos momentos para se dedicar aos exercícios físicos. Contudo, ainda é possível manter a boa forma e de maneira sustentável. Como? A empresa holandesa Rydon, pensando nos adeptos do ciclismo noturno, criou a Pixio, uma lanterna que armazena a luz captada durante períodos ensolarados.

Lanterna solar 2
Foto: discoverybrasil

A ideia é deixar a lanterna da bicicleta carregando em um local iluminado pelo sol enquanto se exerce as tarefas do dia a dia. A facilidade se dá por conta de um sistema de iluminação que utiliza um painel fotovoltaico, isto é, uma tecnologia que converte energia solar em eletricidade e torna possível que, após as atividades diárias, a lanterna esteja pronta para a pedalada noturna.

Lanterna solar 3
Foto: discoverybrasil

Com o objetivo de ser um artigo durável, o equipamento custa cerca de 40 euros, apresentando diversas qualidades, sendo resistente a variações climáticas, à prova d’água, tendo dispositivo de proteção contra roubo e sensores que o fazem acender quando a luminosidade do ambiente diminui.

Vale lembrar que os faróis convencionais disponíveis no mercado vão em sentido oposto a tudo isso, funcionando à base de pilhas ou baterias, o que dificulta o descarte da maneira correta e não aproveita a luz do sol, uma energia limpa e natural.