Matriz energética mundial e brasileira

14.627 Visualizações
energia eólica
Foto: blogdaengenharia

A matriz energética de um país compreende as diferentes fontes de energia disponíveis para o uso nas mais diversas atividades sociais. Hoje, um dos maiores desafios enfrentados pelas nações é a busca por fontes renováveis limpas e baratas, alternativas sustentáveis que trazem benefícios ambientais, por serem menos poluentes e econômicas, uma vez que diminuem a dependência dos combustíveis fósseis.

O Brasil possui a matriz energética mais renovável de todo o mundo industrializado. No país, 45,3% de toda a produção energética é proveniente de recursos capazes de se refazerem em um curto período de tempo, as chamadas fontes renováveis. Entre as principais estão o etanol, a biomassa e os recursos hídricos, além das energias solar e eólica.

Quando falamos em matriz energética mundial, as fontes renováveis representam apenas 13% do total em países industrializados. Nações consideradas em desenvolvimento têm um índice ainda menor, de apenas 6%. No parâmetro global, o petróleo tem a maior participação como fonte de energia, com uma participação de mais de 90% só no setor de transportes.

Petróleo
Foto: agricultura.ruralbr

No Brasil o petróleo corresponde a 37% da energia gerada e é o combustível mais utilizado em veículos automotivos. Altamente poluente, está entre as principais causas do aumento do efeito estufa no mundo todo. Além disso, a dependência dos combustíveis fósseis pode gerar uma crise energética, uma vez que são fontes finitas e já escassas.

Apesar das pesquisas e investimentos para o desenvolvimento de fontes alternativas e renováveis de energia, a previsão é de que o petróleo e os demais combustíveis fósseis continuarão a dominar a matriz global pelo menos nos próximos 50 ou 60 anos.