Estudantes usam inteligência artificial em aplicativo que detecta deficiência de vitaminas

188 views

Através de fotos, aplicativo detecta deficiência de vitaminas atuando como uma importante ferramenta para a prevenção de doenças

Alunos da Universidade Ajman, nos Emirados Árabes Unidos, criaram um aplicativo para smartphone que usa fotos para diagnosticar possíveis deficiências de vitaminas.

Através de imagens fotográficas dos olhos, lábios, língua e unha, o VitaCAM avalia as condições de saúde do usuário, utilizando inteligência artificial, e emite um diagnóstico. 

Essas quatro características foram selecionadas porque podem indicar, por textura, forma, cor ou aparência, quando há déficit vitamínico. Tendo em vista que mais de 2 bilhões de pessoas em todo o mundo sofrem de deficiências vitamínicas, o aplicativo recomenda mudanças na dieta para corrigir a deficiência. 

Como funciona?

Primeiramente, foi realizado um estudo médico para construir uma relação entre sintomas e deficiências vitamínicas em atributos visualmente distintos. As quatro partes do corpo analisadas (olhos, lábios, língua e unha) foram escolhidas por apresentarem alterações na textura, forma, cor ou aparência quando é apresentada uma insuficiência de vitaminas essenciais. Um banco de dados contendo fotos coletadas mostrando esses sintomas foi construído para executar a leitura. Então, o aplicativo solicita que o usuário tire quatro fotos separadas das regiões analisadas. 

O programa utiliza um grande banco de dados para comparar as fotos dos usuários. Através de cálculos, utilizando a combinação de dois modelos matemáticos avançados de Inteligência Artificial (a Rede Neural Convolucional (CNN) e Fuzzy Logic), ele chega aos resultados sem que seja necessário realizar nenhum exame laboratorial.

É válido ressaltar que o aplicativo não visa substituir os exames médicos. De acordo com os alunos, ele possibilita que pessoas possam acompanhar suas necessidades nutricionais, de forma que consigam prevenir doenças.

Os inventores do VitaCAM, Ahmed Saif, Mohamed AitGacem, Wessam Shehieb e Saifeddin OS Alghlayini ganharam vários prêmios pela ideia e agora planejam que o aplicativo conecte usuários a nutricionistas e empresas de suplementos vitamínicos.