Entidade paulista investe em projeto para diminuir desperdício de recursos

220 Visualizações
ICESP Logo do Instituto.

A Engenharia de Infraestrutura do Instituto de Câncer do Estado de São Paulo vem ao longo dos anos implementando ações de melhorias em suas instalações, com o objetivo de reduzir o custo variável de insumos primários como: água, energia elétrica, gás natural e gases medicinais. O nome da iniciativa é “Economia 10, Desperdício 0”.  Devido à ação, o instituto recebeu o selo de sustentabilidade do Programa Benchmarking Brasil 2014, criado pelo Instituto Mais.

Baseado nos programas de uso racional da água foi desenvolvido o projeto de instalação de arejadores, adaptadores e redutores de água em torneiras, chuveiros e duchas higiênicas. Para permitir a efetividade da redução foi realizado a diminuição da temperatura do aquecimento da água dos boilers, reforma das torres de resfriamento e aumento da temperatura da Central de Água Gelada de 5 para 7,5°.

Para implementar as ações de energia elétrica foi instalado banco de capacitores e escolha de equipamentos com melhor eficiência energética. Para garantir a diminuição de gás natural foram implantadas as seguintes ações: diminuição da temperatura de aquecimento dos Boilers de 75°C para 63°C e dos tanques de aquecimento da água de 65°C para 53°C, concomitantemente foi realizado a adequação de temperatura da água do ar condicionado de 65°C para 48°C.

Para redução de gases medicinais foram realizadas algumas ações estratégicas juntamente com as equipes multiprofissionais, do qual se destacam: treinamento para o uso racional do oxigênio, criação de tabela padronizada para atender a troca de cilindros de oxigênio gasoso, implantação do uso de oxigênio conforme protocolo de homogeneização médica, implantação da utilização de ar comprimido para macro e micronebulização e padronização dos fluxometros e válvulas.

A meta foi reduzir 15% do custo variável nas contas de água, luz e gás natural e gás medicinal e reduzir 20% no consumo geral dos utilitários.

Empresa: Instituto de Câncer do Estado de São Paulo

Case: “Economia 10, Desperdício 0”

Responsável: Rosemeire da Silva Pereira e Allan Andrade

Este case foi certificado pelo Programa Benchmarking Brasil, edição 2014.