Como é o tratamento de resíduos líquidos

1.386 Visualizações
Depositphotos Os processos de reúso podem transformar o esgoto em água própria para diversas finalidades.

O tratamento de resíduos líquidos e pastosos consiste em procedimentos realizados para captação de águas e tratamento para despoluição.  Vale a pena ressaltar que é um trabalho essencial em vários sentidos: no campo da sustentabilidade, justamente pelo reaproveitamento deste recurso natural, assim como para o reaproveitamento e fornecimento de água para limpeza industrial. Além disso, o tratamento de resíduos líquidos só pode ser realizado por empresas licenciadas e que seguem rigorosos padrões de segurança e qualidade.

Quem possui uma indústria que gera grandes quantidades de resíduos líquidos, e que anteriormente seriam descartados incorretamente na rede de esgoto, deve entrar em contato com empresas que realizam o tratamento do líquido utilizado na limpeza de equipamentos, tanques e reservatórios, caixas de retenção, entre outros. Esse trabalho deve ser realizado por empresas especializadas por tratar-se de um processo complexo e detalhado.

Como é feito o tratamento de líquidos? 

Já vimos a importância do tratamento de líquidos, e agora vamos conhecer como é feito todo o processo que engloba águas usadas em atividades industriais, provenientes de refrigeração poluída, águas da chuva também não adequadas ou ainda esgoto doméstico. O tratamento de líquidos é essencial para impedir a contaminação de rios e também de plantas, animais e das pessoas.

O primeiro passo consiste em retirar todos os resíduos sólidos visíveis a olho nu, e na sequência é feita a sedimentação para eliminar todas as partículas que contaminam a água. Após estas etapas, cria-se um lodo que é retirado e reaproveitado como adubo na agricultura. Por último, são lançados micro-organismos na água que se alimentam de matéria orgânica.  O resultado é uma água imprópria para consumo humano, porém que pode ser aplicada na irrigação de jardins e áreas verdes, na limpeza de condomínios e pátios industriais, novamente para refrigeração de equipamentos, entre outras atividades.